in

Damares Alves diz que Flordelis a enganou com crime: “Estou indignada”

A ministra Damares Alves, da pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, comentou nesta quinta-feira (27) sobre o caso da canora gospel e deputada federal Flordelis (PSD), acusada pelo Ministério Público de mandar matar o marido, o pastor Anderson do Carmo, morto em junho de 2019.

Publicidade

Damares Alves era aliada de Flordelis, e já chegou a fazer discursos exaltando a honra e o caráter da cantora gospel: “Os bandidos respeitam essa mulher”, disse ela em uma ocasião.

O fato foi mencionado pelo jornalista Vitor Brown da Rádio Jovem Pan, que questionou no ar qual seria a aproximação de Damares Alves com Flordelis.

Durante a já tradicional live semanal às quintas-feiras realizadas pelo presidente Jair Bolsonaro, Damares participou como convidada na dessa semana, e se explicou. Ela argumentou que se aproximou de Flordelis por causa do projeto de adoção que a parlamentar possuía.

PUBLICIDADE

“A história que ela [Flordelis] contava para o Brasil, e contou para nós, era uma história linda de adoção. Em 2013 conheci ela, me apaixonei por aquela história. Um monte de crianças adotadas. E quando ela foi eleita deputada, me procurou para falar sobre adoção. A minha ligação com ela era a pauta da adoção”, garante.

Damares Alves disse que se sente enganada com toda essa situação, e que a igreja evangélica no Brasil é séria, a despeito dos escândalos.

“Eu estou triste. Temos que aguardar o resultado final, mas me parece que o relatório da polícia é robusto. [Estou] indignada de [Flordelis] ter usado a fé, usado os irmãos, a igreja. A igreja brasileira é uma igreja séria (…) Ela enganou todo o Brasil. Ela não enganou só o segmento evangélico, ela enganou a nação inteira”, finaliza.

Publicidade

Justiça bloqueia bens da Igreja Mundial, do apóstolo Valdemiro Santiago

Pastor Everaldo demorou a abrir porta para PF: ‘Não tem dinheiro em casa’