Conecte-se conosco

Gospel

Davi Passamani renuncia ao cargo de presidente da Igreja Casa

Publicado

em

Pastor Davi Passamani - Foto: Reprodução

No último domingo (24/12), o pastor Davi Passamani anunciou oficialmente sua renúncia ao cargo de presidente e líder religioso da Igreja Casa, após ser alvo de acusações de importunação sexual por parte de uma fiel.

Em uma nota divulgada à comunidade, Passamani afirmou: “Por meio desta e no sentido de preservar a Casa de Deus e cuidar da minha saúde e família, apresento minha RENÚNCIA ao cargo de presidente e líder religioso da igreja Casa Ministério Cristão em caráter definitivo, irretratável e irrevogável para que surta os legais efeitos. Por consequência, deve assumir a liderança da igreja nossa vice-presidente Giovanna de Almeida Lovaglio.”

As acusações surgiram após uma fiel relatar ter recebido mensagens e chamadas de vídeo inapropriadas do pastor. Segundo a denunciante, Passamani teria narrado fantasias eróticas e exposto seu órgão sexual durante uma chamada de vídeo. A vítima formalizou a acusação em uma delegacia no dia seguinte aos eventos narrados.

Este não é o primeiro episódio envolvendo acusações de importunação sexual contra o pastor. Em março de 2020, Gabriella Palhano expôs publicamente investidas do pastor, mas optou por não levar o caso à justiça na época. Uma nova denúncia em junho de 2020 levou o Ministério Público de Goiás a acusar Davi Passamani pelo crime de importunação sexual, com um processo em segredo de justiça. Se condenado, o pastor enfrenta uma pena de 1 a 5 anos de reclusão.

O caso anterior, arquivado em abril de 2020 por suposta falta de justa causa, gerou controvérsias e questionamentos sobre a imparcialidade do sistema judiciário. A médica veterinária Gabriella Palhano, autora da denúncia, prometeu recorrer da decisão.

🔔 SIGA O PORTAL DO TRONO NO WHATSAPP. CLIQUE AQUI PARA RECEBER NOTÍCIAS DIRETO NO SEU CELULAR!

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página