Cantora larga banda gospel Diante do Trono e vai para o mercado secular

A ex-cantora gospel Clara Tannure, que integrava o Crianças Diante do Trono, concedeu entrevista para o G1, onde falou sobre como decidiu sair da igreja e se lançar no mercado de música pop.

Clara Tannure deixou o gospel do Diante do Trono para se dedicar ao pop.
Clara Tannure deixou o gospel do Diante do Trono para se dedicar ao pop.

Clara Tannure é filha de Helena e João Lúcio Tannure, ex-integrantes do ministério do Diante do Trono, que até hoje realizam trabalhos missionários por todo o Brasil.

A ex-cantora mirim do Crianças DT disse que no início foi bem difícil. Ela lembra que não podia escutar música secular, apenas gospel. E era proibida pela família de usar roupas mais decotadas.

“Lá em casa sempre foi só música evangélica, desde que me entendo por gente. Meus pais eram bem rígidos de não tocar música ‘do mundo’. Sempre louvor. Mas quando eu tinha uns 12 anos, na escola, via as amiguinhas escutando Rouge e fui escondida procurar as músicas”, lembra Clara.

Ela conta que mantém um carinho com o Diante do Trono até hoje, embora não integre mas o conceito do grupo.

“Fiz DVDs do Crianças Diante do Trono até 16 anos. Tenho um carinho gigantesco por eles. A gente amava ensaiar, cantar. Na escola tiravam foto com a gente, era divertido.”, lembra.

Clara Tannure disse ainda que houve conflito quando anunciou que sairia da igreja e tentaria se lançar como cantora pop.

“Teve conflito, porque era muito importante para eles. Eu era adolescente, eles queriam me envolver, e aí tinha que obedecer. Não foi fácil. Agora tenho 24 e moro sozinha, trabalho, tenho a minha autonomia”, destaca.

A mãe Helena Tannure, uma das maiores preletoras do mundo gospel atualmente, respeitou a decisão de Clara, em uma conversa que rendeu muitas lágrimas.

“A gente estava comendo uma pizza e comecei a falar. Eu chorei, ela chorou. Foi engraçado a gente emocionada na pizzaria e o povo olhando”, recorda.

Ela disse entender que deve ser difícil para os pais compreenderam a decisão de sair da igreja e entrar no mercado pop, mas que recebeu amor a despeito de tudo isso.

“Ela [Helena Tannure] falou: ‘Não vai ofender, eu te amo, mesmo sem concordarmos’. Amor é isso. Não é querer mudar o outro. Uma mãe vai educar, mas uma hora o filho vai decidir. Não é culpa sua, é responsabilidade dele. Todo mundo faz suas próprias escolhas.”, pondera.

O clipe de “Chora Boy”, lançado por Clara Tannure há algumas semanas, alcançou mais de 100 mil visualizações no Youtube em menos de 7 dias, e gerou polêmica no mundo gospel. Mas a cantora já se prepara para lançar seu novo single em breve.

“Não frequento a igreja, nem pretendo voltar. Mas acredito em Deus e nas pessoas. Acho que não precisa ter religião e seguir certas regras para ter uma vida com fé, que faça diferença. Quem tem religião, ótimo. Quero tocar a vida das pessoas, mas este não é o meu caminho.”, finaliza.