Diego Hypólito conta que mãe evangélica não queria aceitar que ele é gay

O ginasta Diego Hypólito contou em entrevista ao portal UOL que é gay. A informação chamou atenção por vir cercada de desabafos sobre a pressão que ele sofreu em sua casa, pelo fato de ter nascido em um lar evangélico.

Diego Hypólito é gay e evangélico.
Diego Hypólito é gay e evangélico.

“Eu tinha vergonha porque na minha cabeça ser gay era ser um demônio, um ser amaldiçoado que vive em pecado. Quando eu tinha uns dez anos, um treinador foi dizer para a minha mãe que ela devia mudar minha educação para que eu não virasse gay. Ela veio falar comigo, preocupada. Eu era muito inocente, nem sabia o que era isso. Mas isso me marcou…”, revelou.

Diego Hypólito se considera evangélico, e afirmou que passou a congregar na Igreja Bola de Neve, no Rio de Janeiro, “todas as quintas feiras”.

O medalhista olímpico também contou como foi o processo de contar à família que ele era gay. Diego Hypólito afirmou que sua homoafetividade não foi aceita de imediato em casa, e que a pessoa que menos soube lidar com a situação foi sua mãe.

“Ela ficou um tempo sem responder e quando respondeu não foi muito gentil. Sendo eu o filho mais próximo, deve ter sido muito difícil para ela também. Eu estava com muita vergonha de encarar a minha família. Eu me afastei deles por quase um ano, cheguei a perder um Natal por causa desse clima ruim. Meu pai reagiu melhor e a Daniele me apoiou incondicionalmente, disse que sempre soube mesmo sem eu nunca ter falado nada…”, lembra.

Diego Hypólito afirmou, no entanto, que hoje em dia só se preocupa com o que Deus pensa a seu respeito, e diz estar despreocupado com as críticas que recebe, pois agora tem orgulho de quem é.

“Quero que as pessoas saibam que eu sou gay e que eu não tenho vergonha disso. E não é porque eu sou que outras pessoas vão querer ser. Isso não tem nada a ver. Já vivi muitos anos pensando no julgamento que os outros fariam sobre mim. Hoje só aceito ser julgado por Deus…”, garante.