Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Ed René Kivitz se pronuncia após desligamento da Ordem dos Pastores Batistas

Publicado

em

Após ter seu nome envolvido em mais uma polêmica no meio religioso, o pastor Ed René Kivitz, da Igreja Batista Água Branca, se pronunciou a respeito de sua expulsão da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil de São Paulo (OPBB). Ele era membro da organização desde 28 de março de 1988.

René Kivitz viralizou em 2020 após dizer em uma pregação que a Bíblia “era insuficiente”. Além disso, defendeu uma possível atualização do livro cristão para atender os “homossexuais”. Após a declaração, Kivitz foi amplamente criticado pela comunidade evangélica.

“Em 25 de outubro de 2020, eu preguei o sermão Cartas vivas contra letras mortas no púlpito que ocupo há mais de 30 anos aos domingos. Foi o último sermão de uma série chamada ‘Cartas para um novo mundo’. Nesses oito minutos, num sermão de 50 minutos, numa história de 30 anos, eu digo que a Bíblia precisa ser atualizada e a Bíblia é insuficiente. Foi nesses oito minutos que culminou com o meu desligamento da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil”, disse Kivitz em um vídeo publicado neste final de semana.

O pastor da Batista Água Branca, no entanto, se diz grato pelo tempo que fez parte da Ordem e afirmou que está em paz e não “quer guerra com ninguém”.

“Minha primeira palavra é de gratidão porque fui acolhido pela Ordem dos Pastores Batistas do Brasil. (…) Me despeço com gratidão e desejando que a Ordem seja um ambiente de orientação para tantos pastores”, disse ele. “Estou na mais perfeita paz. Estou em paz com a minha consciência, estou em paz diante de Deus, estou em paz com a minha comunidade”.

O pastor ainda agradeceu aos membros da igreja, admiradores e seguidores que o apoiaram nesses meses que esteve no centro da polêmica. E aproveitou para tirar dúvidas dos fiéis se ele não seria mais pastor da Batista Água Branca. Além disso, falou se a igreja iria acabar após a decisão da OPBB de expulsar da convenção.

Vale lembrar que, ao ser expulso da OPBB, o religioso é mais reconhecido como pastor batista pela Ordem. Agora, cabe à igreja na qual é líder, analisar se, a partir disso, ele continua, ou não, como pastor da congregação. A Igreja Batista Água Branca pode se desfiliar da convenção por conta disso, ou querer outro pastor à frente da instituição religiosa.

Assista o pronunciamento do pastor no vídeo abaixo:

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário







+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página