Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Elizeu Rodrigues se pronuncia sobre ‘balada gospel’ em igreja que pregou

Publicado

em

Pastor evangélico Elizeu Rodrigues - Foto: Redes Sociais

Após ministrar a Palavra em uma igreja evangélica de Mato Grosso, o pastor Elizeu Rodrigues usou as suas redes sociais para se pronunciar sobre um evento, uma espécie de ‘balada gospel’, que aconteceu nesta mesma igreja.

O religioso pregou na parte da tarde na Igreja Assembleia de Deus do Ministério de Madureira em Barra do Garça, na Região Centro-Oeste de Mato Grosso. A suposta ‘balada gospel’ aconteceu a noite, quando Elizeu já não estava mais presente.

A ‘balada gospel’ contou com diversos apetrechos que são usados em uma festa normal, mas que são usados em um evento religioso. Após a divulgação de um vídeo nas redes sociais, o líder da igreja, o pastor Osmar Noronha, foi duramente criticado na internet. Isso fez com que Elizeu Rodrigues se posicionasse sobre o acontecimento.

Elizeu não mencionou o evento, mas disse que não particpaou do tal evento. Além disso, refletiu sobre a situação dizendo por exemplo que o pós-culto “é para reflexão e não badalação”. Segundo ele, “a igreja não precisa imitar o mundo em nada”, se referindo à balada.

“E aos que me perguntam com humildade, a resposta é: não, eu não estava na badalação. Mas essa igreja tem uma liderança séria e as providências estão sendo tomadas para o aprendizado de todos”, afirmou.

Leia abaixo o pronunciamento completo:

– ENTRETENIMENTO NO PÓS CULTO.
– Queridos líderes de jovens, não se preocupem em entreter seus liderados, mas zelem pela edificação deles no pós culto. Ensinem a felicidade equilibrada com fidelidade. Se assim não for, colocarão a facilidade acima da fidelidade e nunca alcançarão a felicidade verdadeira.
– Pregadores, ensinam os jovens a terem uma vida cúltica, o prédio de nossas reuniões não são sagrados em si mesmos, mas pelo que é feito ali.
– A alegria irreverente pós culto não condiz com as escrituras sagradas, nem com a história da igreja.
– Pós culto é para reflexão e não badalação.
– Se saíssemos do culto tristes com nós mesmos, após sermos confrontados pela palavra, Deus se alegraria mais em nós.
– A estátua de Nabucodonosor brilhava, mas apesar de serem jovens, Misael, Ananias e Azarias não se prostraram.
– Belsazar fez uma festa luminosa com muita dança, Daniel não estava lá, mas quando chegou, a bagunça com as coisas de Deus havia cessado.
– Na ausência de Moisés, Arão, que não teve personalidade, levanta o bezerro que brilha e transforma culto em entretenimento. Então não os deixe fazerem o querem em nossos púlpitos. Se sentem saudades da balada e da badalação, diga-lhes que busquem o novo nascimento, ou como porca lavada, voltem a lama e, como cão, voltem ao vômito de onde saíram!
– A igreja não precisa imitar o mundo em nada.
– E aos que me perguntam com humildade, a resposta é: não, eu não estava na badalação.
– Mas essa igreja tem uma liderança séria e as providências estão sendo tomadas para o aprendizado de todos.
– “1 Coríntios 11: 19. E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós”.













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página