in

‘Eu era crente, agora sou assassino’, diz homem que matou mulher a facadas

Já está preso em Três Corações (MG) o homem suspeito de matar a esposa na madrugada desta segunda-feira (28). Após o crime, marido da vítima usou o celular da esposa para confessar o crime e explicar o contexto do feminicídio. As informações são do G1.

“Eu matei a minha própria esposa. Eu tive uma explosão de ânimo, de coisa, agredi ela demais e ela veio a óbito, de ontem para hoje, por causa do quê, da traição, do adultério, da igreja para assassino, era crente, pregador da palavra, agora sou um assassino”, disse o homem no áudio.

Segundo as filhas do casal, a briga teria sido por ciúmes. Camila Miranda Bandeira, de 32 anos, foi morta a facadas. Uma vizinha que mora perto da casa, viu quando Camila tentou fugir antes de ser morta.

“Ela sai pelo portão com as quatro filhas dela e desceu o morro. Ele correu atrás dela, segurou pela cintura e enfiou ela pra dentro do portão”, disse a vizinha.

Camila vivia na casa com a família há 10 anos. O principal suspeito do crime é o marido dela, que segundo a Polícia Militar, trancou a companheira e as filhas em um cômodo e em seguida buscou uma faca. Ele matou a mulher na frente das filhas, que têm entre 6 e 11 anos.

No meio das agressões, Thiago da Silva Ribeiro, de 35 anos, ainda cortou os cabelos de Camila. Dentro da casa, ainda era possível ver as marcas de sangue.

Antes de fugir, Thiago ligou para a família da esposa. Foi o pai dela quem atendeu o telefone.

“Ele falou assim, ó: ‘Vem aqui que eu espanquei a sua filha, eu acho que matei ela’. Na maior frieza, na hora que eu atendi eu passei para minha esposa conversar com ele, ele começou a acrescentar coisas. Minha esposa falou com ele que ia desligar o telefone, aí nisso o meu menino foi lá na casa saber o que tinha acontecido realmente, chegamos lá, a minha filha tinha ido para o hospital”, disse o pai da vítima, o pintor Wandir Bandeira.

De acordo com a delegada que vai assumir o inquérito, Camila chegou a registrar queixa de agressão contra o marido em maio deste ano.

“Mas ela não veio pedir medida protetiva, não veio representar, não veio pedir nenhuma ajuda da nossa parte, ela só registrou, mas não quis nem atendimento médico na época”, disse a delegada Hipólita Brum de Carvalho.

O marido da vítima foi preso no município vizinho de Conceição do Rio Verde.

“Estão sendo feitos o trabalho de qualificação, levantamento de testemunhas, filmagens, o que pudesse nos ajudar de subsídios para a investigação, ele acabou sendo localizado no município de Conceição do Rio Verde”, disse o delegado Marcelo Bangoni Fernandes.

Após ser preso, Thiago foi levado para prestar depoimento na Delegacia de Polícia Civil em Três Corações.

Saulo Poncio vai às lágrimas e diz que voltou pra Deus: ‘2020 marcou minha vida’

STJ autoriza e Crivella deixa prisão domiciliar para ir ao enterro da mãe