Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Ex-assessor é preso e mulher indiciada após chantagem contra Abílio Santana

Publicado

em

Dejardes Cézar da Silva Filho e Damares Silva, ex-assessores de Abílio Santana - Foto: Reprodução/Divulgação

Na última semana viralizou nas mídias sociais, principalmente no YouTube, a acusação feita por uma cantora contra o deputado federal e pastor Abílio Santana. Segundo ela, o religioso a abusou sexualmente.

A mulher, que se identificou como cantora Damares Silva, divulgou um vídeo na qual diz que em 26 de outubro de 2015 foi abusada sexualmente pelo pastor. Ela afirma que só resolveu contar o caso depois de muito tratamento.

Ainda no vídeo, Damares disse que naquele ano havia recebido um diagnóstico de câncer no colo do útero, pouco tempo depois do suposto abuso. Segundo a jovem, quando foi abusada pelo pastor, ainda era virgem.

CHANTAGEM E PRISÃO

Logo após a divulgação do caso nas redes sociais, aconteceu uma operação conjunta da Polícia Militar e Polícia Civil da Bahia, onde prendeu em flagrante Dejardes Cézar da Silva Filho, ex-assessor parlamentar do deputado Abílio Santana. Ele foi encontrado no estacionamento de um supermercado.

Além dele, Damares Silva, que também é ex-assessora do deputado, e a responsável pela acusação contra Abílio, acabou sendo indiciada e tendo a prisão decretada na última quarta-feira (20/04).

De acordo com informações do Boletim de Ocorrência, Dejardes pediu R$300 mil ao pastor para não divulgar um vídeo em que Damares acusa o parlamentar de abuso sexual. O caso foi registrado na 26ª Delegacia Territorial da Polícia Civil, localizada em Catu de Abrantes, região metropolitana de Salvador, na Bahia.

PRONUNCIAMENTO DE ABÍLIO SANTANA

Após a prisão, Abílio se pronunciou sobre o caso. Por meio de um vídeo, o religioso explicou tudo o que aconteceu dizendo que a “verdade sempre aparece”. Além disso, disse que a “justiça dos homens foi eficaz e a de Deus nunca falha”.

“Passei a ser perseguido pela dupla perigosa de meliantes. Uma dupla infernal. Passaram a me ameaçar. Feriram o leão, mas leão ferido não é morto”, disse.

“Não me renderei a ameaças, calúnias e jogo baixo de quem quer que seja. Sou um homem de bem e repudio veementemente essas atitudes criminosas do ex-assessor Dejardes, que de maneira covarde tentou me extorquir com a ameaça de vídeos mentirosos”, diz o deputado. Assista abaixo:

  • RECEBA NOTÍCIAS DO PORTAL DO TRONO DIRETAMENTE DO WHATSAPP!













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página