Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Ex-funcionário diz que o Google está ‘criando deus’ por meio da Inteligência Artificial

Publicado

em

Em entrevista recente ao jornal britânico The Times, Mo Gawdat, ex-funcionário do Google, revelou que a gigante da internet está criando uma espécie de deus em seus esforços de avançar no campo da inteligência artificial.

Mo Gawdat liderou a divisão Google X, onde a empresa trabalha em seus projetos mais inovadores, mas não faz mais parte da empresa desde 2017, depois de ter perdido um filho de 21 anos durante uma cirurgia.

De acordo com o ex-funcionário, o Google trabalha em um projeto que consiste em braços robóticos capazes de encontrar e levantar uma pequena bola. Segundo ele, o projeto representa uma ameaça genuína para a humanidade.

O sistema criado pelo Google, segundo o cientista, fez com que braços robóticos encontrassem e agarrassem pequenas esferas. A descrição geral do comando era “identificar, localizar e agarrar” a esfera, teoricamente finalizando assim a execução em vez de também segurá-la.

Segundo Mo, trata-se de um robô que parece ter ido além do que estava programado para fazer, porque teria “aprendido”, via códigos de inteligência artificial, a executar “por conta própria” um próximo passo que ainda não estava incluído em sua “tarefa” atual.

“De repente percebi que isso é realmente assustador. Isso me congelou completamente. A realidade é que estamos criando deus”, afirmou Gawdat. “Como se tivéssemos essas coisas por uma semana. E eles estão fazendo o que crianças levam dois anos para fazer. E então me dei conta de que são crianças. Mas crianças muito, muito rápidas”, disse.

Além disso, ele conta que viu um braço do robô pegar a bola e, em seguida, segurá-la na direção dos pesquisadores como se estivesse mostrando o que havia conquistado.

Para Gawdat, a humanidade está perto de criar uma inteligência artificial geral, que é capaz de aprender e aplicar conhecimentos por conta própria – e até mesmo ameaçar a humanidade, se necessário, como na série cinematográfica “O Exterminador do Futuro”.

Mo Gawdat não está sozinho ao emitir o alerta sobre os aspectos da Inteligência Artificial que requerem mais controle.

Um dos nomes mais influentes da atualidade em alta tecnologia, o mega-empresário Elon Musk, já declarou que é preciso implementar restrições e regulamentações para não corrermos o risco de ser dominados por algum tipo de Inteligência Artificial “rebelde”.

A também gigante Microsoft pede recorrentemente às autoridades governamentais não só dos EUA, mas de diversos outros países, para criarem regulamentações e restrições mais rígidas à pesquisa e desenvolvimento da Inteligência Artificial.

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário







+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página