Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Ex-pastor e cantor Luccas Fernandes deixou o gospel após ouvir sertanejo durante depressão

Publicado

em

Luccas Fernandes começou no sertanejo só com 30 anos — Foto: Reprodução/Instagram

Antes de fazer sucesso no estilo sertanejo, Luccas Fernandes já foi pastor evangélico e cantor gospel. Ele contou detalhes de como decidiu sair do gospel para o sertanejo.

Luccas possui milhares de seguidores nas redes sociais e atualmente faz sucesso como cantor sertanejo. Nascido e criado na periferia de Campinas (SP), trilhou um caminho na igreja evangélica, se dedicou por metade da vida ao gospel e ao ofício de pastor e, só aos 30 anos, foi apresentado de verdade ao sertanejo.

“Eu cresci em um mundo lírico. Eu não tinha contato com esse mundo sertanejo, porque na minha época a igreja era muito restrita. Hoje não é mais assim, mas antigamente era, e eu não sabia o que era música, a não ser a da igreja. Eu não tinha referência nenhuma de sertanejo, só conheci agora, depois de adulto”, revelou Luccas ao EPTV.

Ele conta que uma corrente da igreja a qual a família frequentava orientava os membros para que não assistissem à televisão e tivessem o menor contato possível com produtos culturais externos ao universo religioso.

Então, ele cresceu sem ver TV e, até se tornar adulto, não conheceu nenhum tipo de música a não ser os cantos da sua igreja. Quando começou, iniciado pela avó, a cantar nos corais, ainda criança e adolescente, ouvia das pessoas que tinha uma voz parecida com Bruno, da dupla com Marrone, mas não sabia quem era até então. As experiências com televisão e internet eram muito restritas.

Lucca revelou que se tornou cantor gospel com dois álbuns lançados. Além disso, se tornou pastor evangélico e participou de atividades missionárias em muitos lugares do país por 15 anos. Em paralelo a isso, por conta da dificuldade financeira, trabalhou em diversos estabelecimentos, como restaurantes, bares e lojas.

Segundo ele, seu contato com o sertanejo começou há quatro anos, quando ele mudou para Portugal com o objetivo de trabalhar em outras áreas e se afastar um pouco das funções da igreja. No entanto, o plano não saiu como ele esperava e a situação começou a se agravar. Sem dinheiro, pulou de casa em casa de amigos para se hospedar e entrou em uma forte depressão.

Durante esse processo, o cantor começou a ouvir mais músicas sertanejas, para tentar se alegrar neste período na Europa e foi descobrindo um universo de possibilidades dentro do sertanejo. Enquanto buscava o tratamento para a depressão, uma canção em especial lhe chamou a atenção: Mil vezes cantarei, gravada originalmente por Rick e Renner nos anos 90.

“Eu trouxe a música para a minha realidade. Eu imaginei que eu iria lutar mil vezes se fosse preciso para vencer o problema. Essa música me ajudou demais na minha recuperação, eu escutei ela todos os dias várias vezes, foi essencial”, contou ao EPTV.

Lucca já lançou dois projetos: os DVDs “Meu Mundo”, com participação de Guilherme e Benuto e Alexandre Pires, e “Memórias Acústico”, para resgatar clássicos de várias gerações do gênero, além das aberturas que tem feito para o espetáculo “Cabaré”, com Leonardo e Bruno e Marrone.

A canção “Seu Flanelinha” apresentou o artista ao mercado no ano passado. Ainda em 2021, veio um hit ainda maior. “Só não marca nois”, ao lado de Guilherme e Benuto, atingiu 5 milhões de visualizações no YouTube.

Para os próximos meses, Luccas prepara o segundo EP de “Memórias”, com outras regravações de músicas históricas.

Luccas Fernandes foi pastor e cantor gospel — Foto: Reprodução/Redes Sociais

RECEBA NOTÍCIAS DO PORTAL DO TRONO DIRETAMENTE DO WHATSAPP!













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página