in

Ex-Real Madrid torna-se pastor evangélico: “O amor de Jesus me cativou”

Publicidade

César Prates, ex-lateral que já passou pelo Corinthians, Internacional, Real Madrid e até pela seleção brasileira, hoje é pastor após se afastar dos campos há cerca de 10 anos.

O jogador concedeu entrevista ao UOL, na qual falou sobre sua relação atual com a igreja, e afirmou que, desde seu primeiro gol da carreira, não bebia nem tinha os mesmos comportamentos que os amigos, mantendo-se mais reservado.

“Quando eu cheguei em Porto Alegre, eu entreguei a minha vida para Jesus e conheci esse amor que me cativou. Hoje ainda estou tentando entender esse amor, porque depois teve o segundo gol mais importante, foi quando eu disse: ‘Agora, Senhor, tu deu início à minha carreira. Agora, o Senhor pode dar o fim’. Foi quando três meses depois que eu estava no Náutico eu senti no meu coração tudo isso, daí eu rescindi o meu contrato e sabia que eu já não serviria mais”, afirmou.

Ele já é consagrado pastor há 7 anos, mas afirma que sempre recebeu de Deus inspiração para pastorear antes disso, e apenas foi reconhecido como tal.

PUBLICIDADE

“Eu não me tornei pastor, eu me formei dia após dia até chegar o dia que eu fui reconhecido pelo homem. É quando alguém, um pastor de uma igreja com a autoridade máxima coloca óleo na sua cabeça e diz assim: ‘Agora, nós ordenamos diante dos homens e diante da congregação, pastor’. Mas as minhas atitudes já eram de pastor, primeiro a gente, depois a gente é reconhecido pelo homem”, contou.

Reflexivo, ele diz que como cristão tem o dever de amar todas as pessoas, independentemente de qualquer situação ou esteriótipo, e lembra como colocou isso em prática até dentro de campo.

“É o estilo de vida que Jesus me ensinou e é isso o que eu faço. Quando eu jogava dentro de campo, os caras tinham se machucado e eu passava por eles e dizia: ‘seja curado em nome de Jesus’, eram meus adversários. Mas não eram adversários para mim, eles estavam com dor, passando por um problema, e eu não queria que eles passassem por aquele problema”, lembra.

Publicidade

Caio Fábio diz que gays irão para o céu: ‘Deus não se preocupa com genitais’

Yudi chora e se desespera ao descobrir que mãe está com câncer grave