Eyshila lembra aniversário do filho que morreu e emociona

A cantora gospel Eyshila relembrou hoje em suas redes sociais a morte de seu filho mais velho, Matheus Oliveira, que se estivesse vivo faria 20 anos hoje, 4 de julho.

Eyshila com o filho Matheus Oliveira, que morreu em 2016.

Matheus morreu em meados de 2016, após ser atacado por uma meningite que o levou a óbito poucos dias depois. O drama de Eyshila foi acompanhado por todo o Brasil na época, que se mobilizou em orações pela recuperação do jovem. Desde o sepultamento, Eyshila tem inspirado muitas pessoas com sua força ao lidar com a perda do filho. E de lá pra cá, ela tem compartilhado diversos ensinamentos que aprendeu com o luto.

Para superar o trauma, ela contou, inclusive, com a ajuda da Estância Paraíso, da Igreja Batista da Lagoinha em Belo Horizonte. Após participar de um retiro espiritual com seu outro filho, Eyshila agradeceu a Ana Paula Valadão por ter emprestado Ezenete Rodrigues, que é líder da Estância e intercessora de Ana Paula,  para ela conseguir seguir adiante naquele momento difícil.

Hoje, Eyshila lembra com amor do filho e deixa uma mensagem inspiradora para os que a seguem, sobre seguir adiante em meio às dificuldades.

No dia 4 de Julho de 1998 eu fui mãe pela primeira vez. Não posso descrever a alegria e a emoção que experimentei. O vida passou a ter outro sentido. O amor recebeu um significado muito maior. Só quero fazer desse dia, um dia de ações de graças ao Deus que me deu esse presente (Matheus: presente de Deus), há exatamente vinte anos atrás. O tempo voa, isso não é uma frase clichê. É muito real, e como é! Garças a Deus por isso também. Afinal, se o tempo fosse estático, o que seria de nós nos momentos de dor? Que bom que o tempo voa e a dor do parto dá lugar a uma alegria incontida. Que bom que o tempo voa e também nos ajuda a substituir as lembranças ruins por lindas e novas experiências. Que bom que as dores do presente não vão durar pra sempre. O tempo, que está passando nesse exato momento, também levará consigo as marcas desse tempo que se move no gerúndio da vida. Além e acima do tempo, temos um Deus que é o dono do ontem, do hoje e da eternidade. Ele é o Alpha e o Ômega, o início e o fim. Nele podemos encarar o começo de uma dor aparentemente insuportável, mas também é nele que podemos ter a certeza de que tudo o que nos machuca tem dia e hora para acabar. Hoje eu não queria chorar, embora eu ainda não consiga. Mas no meio das lágrimas há gratidão. Eu te agradeço, Pai, pela dádiva da maternidade. Eu te agradeço pelas lembranças de um dia tão precioso como aquele 4 de Julho. Não há respostas eternas entre coisas temporárias, mas há um Deus eterno que nos traz à memória momentos inesquecíveis que nos tornaram quem somos. A esse Deus seja eternamente a honra, a glória e o louvor para sempre. #20anosdematernidade #olhosfixosnaeternidade #omilagresoueu #gotadeconsolo #euaindacreio #saudade #andandoechorando #saudadequaseboa

Uma publicação compartilhada por Eyshila (@eyshilasantos) em

Tadeu Ribeiro
[email protected]