Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Feliciano e Malafaia pedem que ministro da Educação se afaste do cargo

Publicado

em

Marco Feliciano (à esquerda), ministro do MEC Milton Robeiro (Centro) e Pastor Silas Malafaia (à direita) - Foto: Reprodução/Redes Sociais

O pastor evangélico e deputado federal Marco Feliciano (PL-SP) usou as redes sociais nesta segunda-feira (28/03), para pedir que o ministro da Educação, Milton Ribeiro, se licencie do cargo, após a polêmica envolvendo o MEC

Pelo Twitter, Feliciano afirmou que os evangélicos “estão sangrando” diante da repercussão do caso que envolve dois pastores. A manifestação do líder evangélico aumenta a pressão pelo afastamento do ministro.

“Caro Ministro Milton Ribeiro, por sua saúde emocional, por sua família que deve estar sofrendo, por nós evangélicos que estamos sendo triturados, pelo presidente Jair Bolsonaro, que em um ano tão importante está sendo arrastado para essa história estranha, não retarde seu licenciamento!”, escreveu Marco Feliciano.

O religioso continuou dizendo que o afastamento deve ocorrer até que as suspeitas de atuação irregular de pastores junto à pasta sejam esclarecidas.

“Sr Ministro Milton Ribeiro, quando o senhor precisou, em sua indicação, eu o defendi, quando errou empregando esquerdistas eu o repreendi. Hoje peço por favor, se licencie até o término das investigações, pois nós evangélicos estamos sangrando. Sendo provada a inocência, retorne ao cargo”, finalizou ele.

O pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC), também usou a sua conta no Twitter para pedir a demissão de Ribeiro: “Vergonha total! Ministro da educação em foto como a esposa em Bíblia de pastor lobista do MEC. Tem que ser demitido para nunca mais voltar!”, escreveu ele.

Na semana passada, o Jornal Folha de S. Paulo revelou um áudio em que o Ministro da Educação diz priorizar a liberação de verbas para prefeituras cujos pedidos foram negociados por dois pastores, Gilmar Santos e Arilton Moura.

Ribeiro diz atender a um pedido do presidente Jair Bolsonaro (PL) para repassar verbas do Ministério da Educação (MEC) a municípios indicados por pastores evangélicos.

Após a divulgação do áudio, congressistas cobraram de órgãos fiscalizatórios a convocação do ministro da Educação, Milton Ribeiro, para dar explicações.

  • RECEBA NOTÍCIAS DO PORTAL DO TRONO DIRETAMENTE DO WHATSAPP!
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página