in

Filho de Eyshila diz que mãe não o aceita como gay e drag, mas o apoia

O filho da cantora gospel Eyshila, Lucas Oliveira, afirmou em entrevista ao UOL que a relação dele com sua mãe é de respeito, embora ela não concorde com seu estilo de vida e o fato de ser gay.

Publicidade

Lucas surpreendeu a mídia após aparecer em suas redes sociais montado de drag queen nesse fim de semana, revelando também sua orientação homoafetiva.

“Não diria que ela [Eyshila] me apoia, mas me respeita. Ela não acha correto existir um relacionamento amoroso entre pessoas do mesmo gênero. É algo que já conversamos e brigamos muito sobre. O que percebemos no final das contas é que em vez de nos desgastarmos tentando mudar a cabeça um do outro, só deveríamos nos respeitar, se quiséssemos seguir num relacionamento saudável. Cada um com sua opinião”, disse ele.

O filho de Eyshila contou também que, embora não seja mais cristão, sente-se privilegiado por ter nascido num lar como o que nasceu, com uma mãe inclinada para o dom das artes musicais. Ele também é filho do Pr. Odilon Soares, e sobrinho do pastor Silas Malafaia.

“Eu me sinto privilegiado por ter sido criado por uma pessoa tão criativa e apaixonada por música. Sempre admirei minha minha mãe por ser uma artista dedicada e talentosa”, lembra.

Lucas afirmou ainda que pretende investir em sua carreira de drag, a quem batizou de “Peridot”, e que já possui mais de 111 mil seguidores no Instagram, para desenvolver cada vez mais sua identidade artística. Ele deve lançar um canal no Youtube em breve.

PUBLICIDADE

“Não sei se diria que preciso de uma válvula de escape, já que finalmente vivo de forma confortável e aberta. Ser drag para mim é se divertir e mergulhar na fantasia, ter o prazer em desenvolver a habilidade na maquiagem, me olhar no espelho como uma pessoa totalmente diferente e botar para fora toda a admiração por figuras femininas que um gay possa ter”, concluiu.

Por meio de suas redes sociais, a cantora gospel Eyshila compartilhou um texto após a repercussão do caso, afirmando que ama o filho independentemente de suas posições, e fez um apelo para que os outros pais sigam seu exemplo, de amarem seus filhos incondicionalmente.

“Amemos [nossos filhos] mesmo sem concordar com seus erros. Amemos sem compactuar com suas escolhas. Amemos sem culpa e sem vergonha alguma. Afinal, quem ama não deve nada a ninguém. Nem explicações…”, diz o texto. Leia abaixo na íntegra:

Publicidade

Diante do Trono faz live gospel nesta quinta (30) com grandes clássicos

Juiz arquiva denúncia de assédio contra o pastor Davi Passamani