in

Globo tenta abafar denúncia de assédio e não informa o telespectador

As graves acusações de assédio que Marcius Melhem teria cometido contra atrizes da Globo ainda não foram noticiadas pela própria emissora.

O espectador que se informa exclusivamente pela Globo talvez ainda não saiba que Melhem, ator, roteirista e criador de programas de humor, é o personagem central de um caso muito importante. Ele trabalhou na Globo por 17 anos, chegando a ocupar um cargo executivo no último ano e meio.

A primeira acusação a ele foi feita há quase um ano e a situação toda, com muitos desdobramentos desde então, nunca foi noticiada pela Globo. Na última sexta-feira (04), tomou uma proporção enorme após a publicação de uma reportagem na revista Piauí detalhando acusações gravíssimas de assédio sexual e moral atribuídas a Melhem.

A revista descreve mais de uma situação de violência que ele teria cometido contra Dani Calabresa e relata também episódios de assédios que outras duas atrizes teriam sofrido. A revista afirma que conversou com duas vítimas de assédio sexual, sete vítimas de assédio moral e três vítimas dos dois tipos de assédio, sexual e moral. Ou seja, 12 vítimas, sendo pelo menos cinco de assédio sexual.

Melhem nega as acusações. Em entrevista ao UOL, no sábado (05), ele reconhece uma série de erros que cometeu, mas afirma: “Eu jamais tive alguma relação que não fosse consensual e jamais pratiquei algum ato de violência com quem quer que seja na minha vida”.

Por qualquer critério que se analise, este caso é notícia. Por isso é estranho que a Globo não tenha falado nada a respeito no “Fantástico”, por exemplo.

As acusações ao ator José Mayer, que levaram ao seu afastamento do trabalho, em 2017, foram tema de uma reportagem de cinco minutos do Jornal Nacional na época, incluindo um pedido de desculpas à vítima, a figurinista. Susllen Tonani.

O caso Melhem foi assunto em outras emissoras neste fim de semana. CNN Brasil e Record, por exemplo, trataram do assunto de forma jornalística, sem sensacionalismo.

A Record, diga-se, agiu como a Globo quando um repórter seu foi acusado de assediar várias mulheres dentro da redação. O caso não foi notícia de destaque na própria emissora.

Ainda que seja constrangedor para a Globo, a emissora precisa enfrentar o caso Melhem publicamente. Mesmo não conhecendo todos os detalhes da situação, parece claro que a emissora não está agindo com a transparência devida.

Cirurgia para retirar tumor de Fátima Bernardes foi um sucesso e ela está bem

Vacinação da CoronaVac em SP começa em 25 de janeiro; Veja calendário