Cantora gospel Ana Nóbrega fala sobre adoção após não poder engravidar

A cantora gospel Ana Nóbrega, ex-Diante do Trono, falou um pouco mais sobre sua dificuldade em gerar filhos biológicos. Ela já havia falado sobre o assunto semanas atrás, enquanto estava em Israel, e emocionou muitos (leia aqui).

Ana Nóbrega emocionou mundo gospel  ao compartilhar sua luta para ter filhos biológicos.
Ana Nóbrega emocionou mundo gospel ao compartilhar sua luta para ter filhos biológicos.

Agora, ela acabou respondendo uma seguidora sobre outra questão: a adoção. Ana Nóbrega foi questionada sobre, ao invés de lutar para gerar um filho biológico, se não seria mais nobre partir para adoção de alguma criança que está em algum orfanato. E revelou, inclusive, que não há nada de errado com o corpo dela ou de seu marido, Dvaldo Nóbrega, e por isso é um mistério a infertilidade do casal.

“Ana, a paz de Cristo… e o que você acha da adoção? Não poderia ser a mãe de um filho adotado? Tantas crianças querem ter um lar! Qual sua opinião sobre isso?”, questionou uma seguidora.

A cantora gospel, então, respondeu que o sonho dela é gerar seu próprio filho, mas que, se receber de Deus a direção para adotar, assim o fará: “O meu desejo é gerar meus filhos, no meu ventre. Creio que a adoção é algo lindo, mas gerado por Deus primeiro em nossos corações. Todas nossas intenções, até as mais nobres, devem ser guiadas por Deus”, respondeu.

A seguidora continuou os questionamentos, afirmando que acredita ser da vontade de Deus que seus filhos cuidem, amem e adotem órfãos: “Mas é claro que eu respeito o modo de pensar de cada pessoa. Eu acredito que seria uma bênção muito grande no mundo se as famílias adotassem crianças órfãs. Eu fui adotada desde o dia em que nasci… e sonho em adotar também. Graça e paz”.

Ana Nóbrega voltou a responder, dizendo que recebia as palavras da seguidora como pensamentos de preocupação, não de alguém que quer julgar suas escolhas e convicções: “Olá querida!! Eu a entendo. E sei que, se o Senhor tiver essa direção pra mim, eu a obedecerei. Suas palavras soam como preocupação; não como julgamento”, finalizou a cantora gospel.

Tadeu Ribeiro
[email protected]