in

Ex-Diante do Trono diz que culto de André Valadão é ‘caldeirão das gays’

A cantora Clara Tannure, filha de João Lúcio e Helena Tannure, ex-membros do Diante do Trono, fez duras críticas ao cantor gospel André Valadão, por conta de sua fala sobre o público LGBT+ nas igrejas.

Publicidade

André Valadão disse essa semana em seus stories no Instagram, e respondendo a pergunta de uma seguidor, que pessoas gays devem procurar clubes gays para passarem o tempo, mas “na igreja não dá”, sugerindo que pessoas LGBT+ não podem viver no meio evangélico.

“Dois rapazes que são membros da igreja estão namorando, expulsa eles ou deixa na igreja?”, questionaram.

A resposta de André Valadão foi: “Eles podem ir para um clube gay ou coisa assim, mas na igreja não dá. Esta prática não condiz com a vida da igreja. Tem muitos lugares que gays podem viver sem qualquer forma de constrangimento, mas na igreja é um lugar para quem quer viver princípios bíblicos”, acredita.

PUBLICIDADE

Clara Tannure, que também já fez parte do “Crianças Diante do Trono”, afirmou no Twitter que André Valadão deu “um show de preconceito” com sua fala, e ironizou: “Sendo que o culto dele na Lagoinha era o caldeirão das gay… Enfim a hipocrisia”.

Em outro tweet ela continuou seu desabafo: “o cara fez campanha política dentro da igreja, enriqueceu as custas de papai e da fé dos outros, fica dando sermãozinho meritocrata na internet e ainda tem a pachorra de falar que o problema do mundo é as gay……… te manca sabe”, afirmou.

Clara Tannure finalizou mandando um recado para os LGBT+ que são evangélicos: “se você é LGBTQI+ e financia esse tipo de sistema é hora de ter um pouco de amor próprio e bater em retirada”, aconselhou.

Publicidade

Corregedor intima pessoalmente Flordelis após ela quebrar acordo

Bolsonaro cumprimenta Crivella no Rio e fala sobre buscas: ‘Te visitaram?’