in

Diante do Trono se nega a reembolsar congressistas e caravanas reclamam

Caravanas e congressistas estão reclamando do ministério Diante do Trono, que afirmou que não irá reembolsar aqueles que não desejam mais participar do Congresso DT 2020, a ser realizado em dezembro de forma online.

Publicidade

Inicialmente, o congresso gospel iria acontecer de forma presencial, como sempre ocorreu, em março deste ano na Igreja Batista da Lagoinha. Mas, por conta da pandemia, ele foi suspenso e depois remarcado para dezembro deste ano, mas não mais de forma presencial, e sim transmitido pela internet, um formato inédito. Não sendo permitida a entrada de ninguém no templo da Lagoinha durante as transmissões.

O problema é que algumas caravanas e congressistas de outras regiões, principalmente norte e nordeste, já haviam pagado hospedagem, passagens aéreas, translado, dentre outros gastos comuns, tendo em vista que o evento aconteceria em Belo Horizonte de forma física. Com a mudança para a versão online, surgem os problemas de reembolso de valores.

Cristiane dos Santos, líder da maior caravana para eventos do Diante do Trono, a Alfa Turismo, conversou com o PORTAL DO TRONO e afirmou que a situação está bastante complicada. Ela disse que o ministério comunicava às caravanas que o evento seria em dezembro, e por isso as passagens, que eram pra março – antes do evento ser adiado -, foram reemitidas pra dezembro. Agora que o evento não será mais presencial, as companhias aéreas não permitem a reemissão para uma terceira data, e por isso algumas pessoas serão lesadas.

“Eu tenho aqui pessoas que pagaram quase R$: 2.700,00 só na passagem aérea, e que vão perder esses valores, a não ser que os voos sofram alterações da companhia aérea [que nesse caso fica obrigada a reemitir a passagem pra outra data], o que é muito difícil”, afirmou.

A proprietária da Alfa Turismo disse ainda que são vários os fornecedores com os quais trabalha, e que o setor de turismo, tão sofrido com a pandemia, não suporta esse tipo de despesa não prevista.

“Eu tenho oito fornecedores envolvidos, que nós já quitamos esses serviços lá no mês de março, antes da pandemia [data inicial do congresso], que é o quê? Traslado já foi pago, brinde já foi pago, camiseta já foi paga, hotel já foi pago… O setor de turismo é o setor que mais sofreu na pandemia e não tem caixa pra devolver [reembolsos]”, explica.

Cristiane concluiu dizendo que espera, pelo menos, que o Diante do Trono devolva o dinheiro dos congressistas que não desejam mais participar do evento online, para amenizar o prejuízo causado, e que está se reunindo com líderes de outras caravanas para decidirem juntos que medidas tomar.

PUBLICIDADE

“Porque [ajudaria] se eles devolvessem o valor da inscrição, que é o direito da pessoa optar por assistir ou não assistir. Ela comprou [um evento] presencial e ela vai tá recebendo um outro produto no lugar, então a gente precisa de muita ajuda nessa área agora”, acredita.

O Diante do Trono afirmou no comunicado oficial, emitido na semana passada, que o reembolso da inscrição para os que não tiverem mais interesse no evento não seria possível, pois o evento, no entendimento da banda, está mantido.

O ministério gospel usa a Lei 14.046/2020, sancionada em agosto deste ano pelo presidente Jair Bolsonaro, que dispõe que os eventos culturais do país que forem remarcados neste período de pandemia ficam desobrigados de reembolsar os compradores dos ingressos, para justificar a negativa de devolução do dinheiro aos congressistas.

Essa lei afirma, no entanto, que, para que seja dispensado o reembolso, é necessário que o evento remarcado respeite “os valores e as condições dos serviços originalmente contratados” (Art. 2º, §5º). Não é mencionado se “mesma condição” engloba a transformação de um evento presencial em um online.

O PORTAL DO TRONO também procurou o Diante do Trono para comentar, que afirmou através de sua assessoria que “a divulgação da mudança de formato (exclusivamente) do Congresso, foi feita na última sexta feira. Todos os inscritos receberam email e o link para o acesso ao hotsite criado e email de suporte para esclarecimento de todas as dúvidas.”

O Diante do Trono afirmou que o evento será online por conta de determinações das autoridades públicas: “O formato on-line é obrigatório em razão do Decreto Legislativo 06, de 2020, que tem vigência até 31 de dezembro de 2020”. O ministério não informou se dará suporte às caravanas ou aos congressistas que já tinham despesas pagas e não poderão mais viajar pelo fato do evento ser online.

Publicidade

Milionário se apaixona por namorado da filha e os dois têm filha juntos

Arthur Aguiar ganha papel em novela da Record após se batizar