Ex de Bianca Toledo choca gospel com novas revelações e ela irá à justiça

A pastora Bianca Toledo e seu ex-marido Felipe Heiderich protagonizaram mais um capítulo de brigas essa semana, que movimentou o mundo gospel.

Felipe Heiderich e Bianca Toledo são bastante conhecidos no meio gospel.
Felipe Heiderich e Bianca Toledo são bastante conhecidos no meio gospel.

Felipe concedeu entrevista ao site Pleno.News, contando mais detalhes do que viveu quando foi preso em 2016, acusado por Bianca Toledo, à época sua esposa, de ter estuprado o filho dela, que tinha 5 anos de idade.

Ele contou que Bianca Toledo armou tudo para que parecesse que ele estava com transtornos, e o deixou internado compulsoriamente em uma clínica de reabilitação, até ser resgatado por sua mãe.

Mas dias depois foi preso pela polícia, sob a acusação de abuso de menor. Felipe Heiderich conta ao site gospel que foi jogado em uma cela nu, no meio de outros detentos, e que temeu por sua vida várias vezes.

O pastor disse ainda que um exame psiquiátrico feito no filho de Bianca Toledo comprovaria que o jovem não foi abusado, mas induzido a mentir sobre o caso.

“Foi feito um exame psiquiátrico que deixou claro que ele não foi violentado, mas que foi induzido a mentir. Em todas as declarações, a Bianca diz que é a vítima, que Deus está honrando o ministério dela, que está protegendo a igreja. Só que nenhum pai ou mãe pensa nisso como prioridade, só pensa na criança. Levei seis meses para, de fato, acreditar que eu estava lidando com uma pessoa que tinha planejado tudo.”, contou.

Sobre a afirmação feita por Bianca Toledo ao mundo gospel de que ele seria gay, Felipe Heiderich disse que essa estratégia também foi usada por Bianca para desacreditar seu primeiro marido (a pastora está em seu 3º casamento).

“Ela também acusou o primeiro marido assim. Ela quis me desconstruir de todas as formas. Fui criado num ambiente com muitas mulheres, não sou um símbolo de masculinidade, não sou grosso, mas tenho uma personalidade bem embasada. Eu gesticulo muito, trato as pessoas com muita carinho e abraço todo mundo. Então, por causa disso, ela aliou uma coisa a outra porque, se não confirmasse a pedofilia, pelo menos ela destruiria meu ministério dizendo que eu era gay. Fui extremamente fiel nos três anos de casamento e não olhei nem para a direita e nem para a esquerda porque eu era apaixonado num nível muito absurdo.”, falou.

Felipe Heiderich acabou sendo absolvido pela justiça no último dia 03 de abril pelo juiz Tiago Fernandes de Barros, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, após o Ministério Público pedir sua absolvição.

Nas redes, Bianca Toledo comentou a entrevista dada por seu ex-marido, e desacreditou todas as informações ditas por ele.

“Sabe por que eles [pedófilos] não querem ser presos? Não somente pela reclusão e a privação de liberdade. Mas porque são pervertidos viciados e na prisão não tem crianças. Então treinam um discurso que deprecia as testemunhas. Fazem de tudo para denegrir quem denuncia. E é difícil imaginar, mas existem advogados especialistas em defender esse crime desumano.”, contou.

A pastora afirmou ainda que está recorrendo da decisão que absolveu Felipe, e lutará no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro para reverter a decisão.

“Absolvição por insuficiência de prova nesse tipo de crime é infelizmente 98% dos casos no Brasil. Lutaremos em segunda instância”, respondeu a uma seguidora.