in

Fernanda Brum discorda de presidente da Sony sobre ‘novo gospel’

A cantora gospel Fernanda Brum rebateu uma publicação feita pelo presidente da Sony Music Gospel, Maurício Soares, sobre a relação dos antigos cantores evangélicos com a nova geração.

Maurício Soares e a cantora gospel Fernanda Brum.
Maurício Soares e a cantora gospel Fernanda Brum.

Maurício Soares afirmou que a era digital, marcada pela transição dos discos físicos para o streaming, fez com que artistas novos tivessem as mesmas condições de alcançarem o sucesso no mercado evangélico, que antes era restrito a uma pequena parcela de ministérios.

“Diferentemente do ditado, no atual momento da música, “antiguidade não é posto!”, ou seja, artistas com décadas de carreira precisam trabalhar como artistas novatos! Está tudo zerado!”, afirmou.

A cantora gospel Fernanda Brum, que ilustra bem a ideia de “artista com décadas de carreira”, não concordou com a posição de Maurício Soares, e rebateu nos comentários da publicação.

“Sério? Será? Credibilidade ainda conta para as igrejas! Para o secular pode ser que não! Mas chamado é chamado e carreira é carreira!”, respondeu.

Maurício Soares voltou a se explicar: “Estou falando de trabalho, streams, digital… E também de atitude, estratégia, conhecimento, disposição… novos tempos!”, afirmou.

Fernanda Brum responde Maurício Soares em comentário.
Fernanda Brum responde Maurício Soares em comentário.

A publicação foi excluída do Instagram horas após o ‘bate boca’, mas o pensamento de Maurício Soares continua disponível no Twitter oficial dele (confira abaixo):

Thalles diz que está ‘mais maduro’ e se prepara para lançar álbum gospel

“Pregação do momento é a que Jesus repreendeu no passado: que cultiva o ídolo do ‘eu’”