in

Nívea Soares lembra episódios em que sofreu racismo: “Minhas cicatrizes”

A cantora gospel Nívea Soares, uma das maiores vozes evangélicas do Brasil, utilizou suas redes sociais para compartilhar tristes momentos em que sentiu na pele que estava sendo vítima de racismo.

Publicidade

Ela publicou uma foto de quando era criança, na formatura do ABC, e lembrou que ouviu do fotógrafo que não deveria sorrir para “não atrapalhar a foto”, já que estava sem alguns dentes na ocasião.

“Essa foi uma das muitas feridas que Jesus curou com sua bondade e amor incomparáveis. Hoje vejo que muitas são as minhas cicatrizes. Um dia foram feridas abertas, feitas pelo racismo e ignorância de pessoas sem Jesus”, disse ela.

A cantora gospel afirmou que o ato ocorrido nos EUA, onde um policial branco asfixiou um civil preto que acabou morrendo depois, não é uma atitude racista isolada.

“O racismo está logo aqui, na comunidade ao lado, no dia a dia de todos. Ganha mais notoriedade porque acontece diante das câmeras no país de primeiro mundo. Mas é algo real em qualquer lugar. Temos visto com clareza a que nível absurdamente alto a maldade humana pode chegar”, afirmou.

PUBLICIDADE

Nívea Soares disse também que a justiça dos homens é esperada, ainda que falhe. E que a única esperança real e certa é a da justiça de Deus, para curar os que estão doentes pelo preconceito.

“Queremos que a justiça dos homens se cumpra, mas sabemos o quanto ela falha. Só o Juiz dos Juízes, Deus, é capaz de julgar com justiça e equidade. Só o agir do Espirito de Deus é capaz de gerar arrependimento e transformação genuínos em seres humanos caídos, movidos pelo preconceito e pela sede por poder”, afirmou.

A cantora gospel Ana Paula Valadão comentou na publicação, dizendo que chorou quando leu sobre os episódios de racismo vividos pela amiga: “Eu sequer podia imaginar que você tivesse passado por isso”, confessou. Confira abaixo o relato de Nívea Soares na íntegra:

View this post on Instagram

Foi formatura do jardim de infância e a pessoa que tirou a foto mandou que eu parasse de sorrir porque as minhas “janelinhas” iam“atrapalhar a foto”. Essa foi uma das muitas feridas que Jesus curou com sua bondade e amor incomparáveis. Hoje vejo que muitas são as minhas cicatrizes. Um dia foram feridas abertas, feitas pelo racismo e ignorância de pessoas sem Jesus. Felizmente, hoje já não doem mais. A cura acontece na medida em que aprendemos a perdoar. **************************************É impossível não ser ferido num mundo de injustiças. Mas é possível não ser refém das feridas. Como?Achegando-se ao Pai amoroso que diz: “mostra aqui pro Papai! Deixa eu passar remédio pra curar”. O racismo está logo aqui, na comunidade ao lado, no dia a dia de todos. Ganha mais notoriedade porque acontece diante das câmeras no país de primeiro mundo. Mas é algo real em qualquer lugar. Temos visto com clareza a que nível absurdamente alto a maldade humana pode chegar. O ser humano sem Deus é capaz de atrocidades. E a maldade se perpetua pelo sentimento de vingança. Responder violência com violência é perpetuar a maldade. **************************************Queremos que a justiça dos homens se cumpra, mas sabemos o quanto ela falha. Só o Juiz dos Juízes, Deus, é capaz de julgar com justiça e equidade. Só o agir do Espirito de Deus é capaz de gerar arrependimento e transformação genuínos em seres humanos caídos, movidos pelo preconceito e pela sede por poder. Jesus é o único remédio para as mazelas humanas. Que Ele tenha misericórdia de nós e que nosso coração se permita ser curado para curar outros. #caráter #racismoécrime #racismoépecado #somosiguais #oquemaisesperamos #grandedia

A post shared by Nivea Soares (@niveasoares) on

Publicidade

Jotta A lançará álbum de pop e reggaeton em breve, após sair do gospel

Evangélico, Yudi diz que tentou ser gay mas não conseguiu: “Tinha bloqueio”