Médicos desligam aparelhos e homem acorda do coma milagrosamente

T. Scott Marr é um ex-locutor de basquete americano, que ganhou, sem dúvidas, uma linda história de superação para contar.

Scott acordou de coma após médicos desligarem seus aparelhos.
Scott acordou de coma após médicos desligarem seus aparelhos.

Tudo aconteceu a partir do dia 12 de dezembro do ano passado, quando o filho de Scott, Drew Marr, foi até a casa do pai após o mesmo não atender suas ligações.

Ao chegar na residência, o filho encontrou-o inconsciente na cama. Um desespero! Scott acabou sendo transportado às pressas para o Hospital Metodista, em Omaha, no estado de Nebraska, mas o diagnóstico dos médicos não foi animador: ele havia sofrido um AVC (acidente vascular cerebral) com pouca chance de recuperação.

Os dois dias seguintes foram de internação na UTI, já que Scott apresentava inchaço cerebral, o que acabou agravando ainda mais seu quadro, até que um neurocirurgião, amigo há anos da família, acabou descartando qualquer possibilidade de recuperação.

A tendência de morte cerebral era quase certa, e por isso a família já organizava a cerimônia para cremar o ex-locutor, assim como organizavam os trâmites para a doação de órgãos, tendo reservado o dia em que a família iria de despedir dele. Mas Scott tinha outros planos.

Depois que os médicos desligaram os aparelhos que mantinham sua respiração, o homem saiu do coma, milagrosamente, e começou a respirar sozinho.

“Quando chegamos lá [no hospital], nunca sentimos algo assim em toda a nossa vida. ‘Oi, papai, eu te amo’. ‘Oi, querida, eu também te amo'”, disse a filha de Scott em um texto criado para arrecadar fundos para fazer frente às despesas com o hospital.

Passado o período de êxtase pelo milagre, o homem recebeu alta e continua recuperando-se em casa, o que lhe exige atenção e cuidados especializados. Por conta disso, as contas da família ficaram um pouco mais apertadas, e eles decidiram recorrer a um financiamento coletivo online para conseguir pagar as despesas do hospital. Até o momento, a família arrecadou US$ 4.330 (cerca de R$ 16.000), sendo que a meta é arrecadar US$ 25 mil (cerca de R$ 92.500).

Mas, mesmo que hajam dívidas a serem pagadas, Scott lembra que não há preço que defina o prazer de estar vivo, e credita o seu milagre a Deus: “Essa coisa toda foi um milagre de Deus. Eu não morri, eu não tive que morrer. Eu estou de volta aqui, e espero dar as pessoas conforto e esperança para que, caso você esteja doente, siga em frente que há um lugar seguro”, disse ele à emissora americana KMTV.

Tadeu Ribeiro
[email protected]