in

Homem que dizia ser reencarnação de Jesus Cristo é preso na Rússia

A Rússia prendeu nesta terça-feira (22) Sergei Torop, um ex-guarda de trânsito de 59 anos que estava dizendo ser a reencarnação de Jesus Cristo.

Publicidade

Torop comanda há 30 anos “A Igreja do Último Testamento”, uma seita que conta com milhares de seguidores em comunidades isoladas na Sibéria.

A Rússia afirma que Sergei dirigiu uma organização religiosa ilegal no país, e também que sua seita extorquia dinheiro dos seguidores e os sujeitava a abusos emocionais.

A operação que prendeu o guru religioso contou com agentes do Serviço Federal de Segurança Russo (FSB), que substitui hoje a KGB.

Sergei Torop foi preso na região de Krasnoyarsk (quase 4 mil km a leste de Moscou), que era controlada por ele e sua influência religiosa. Ele e dois auxiliares – que também foram detidos – devem ficar encarcerados até 22 de novembro, aguardando decisão da justiça sobre seu futuro.

PUBLICIDADE

Após ser preso, o homem que diz ser Jesus Cristo negou as acusações das autoridades no Tribunal, e seus advogados afirmaram que irão recorrer da decisão, para que ele seja livre.

Misterioso, Torop perdeu seu emprego de oficial de trânsito em 1989, e afirma que “teve uma revelação” na época da derrocada do regime soviético. Foi aí que dois anos depois, em 1991, ele lançou a sede de seu movimento – a Igreja do Último Testamento -, e deixou a barba e o cabelo crescer.

Sergei afirma que Jesus cuida das pessoas em uma órbita próxima à Terra, e que a Virgem Maria estava “comandando a Rússia”. Mas o principal fato pregado é que ele seria a reencarnação de Jesus. Seus fiéis vivem em comunidades isoladas, e misturam rituais do Cristianismo Ortodoxo e do Budismo, com visões apocalípticas e valores de preservação da natureza, como o veganismo.

Publicidade

Pastor Everaldo pode complicar outros pastores em possível delação

Angola fecha mais 4 templos da Igreja Universal no país e total vai a 11