Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Homem trans dá à luz a um menino em SP: “Mágico e animalesco”

Publicado

em

Um jovem, de 23 anos, deu à luz a um menino na última quinta-feira (09/12), em uma maternidade de São Paulo. O caso chamou a atenção dos internautas, isso porque, é raro uma pessoa trans dar à luz no Brasil.

Lourenzo Gabriel conheceu há pouco mais de dois anos Isis Broken, que também é trans (ambos artistas). E segundo ele, a gravidez aconteceu de forma inesperada. O casal deu à luz ao pequeno Apolo na semana passada e o caso foi bastante repercutido nas redes sociais.

“Papai fez muito esforço e colocou muito amor em sua saída, mamãe ficou horas em pé sem conseguir pregar o olho pra te ter por perto o máximo possível”, publicou o casal em suas redes sociais após o nascimento de Apolo.

Apolo nasceu de parto normal e saudável. Nas redes sociais, o casal explicou o significado do nome do filho: “Apolo significa espírito de calor, e não poderia ter outro nome ou significado que preenchesse tudo que senti nesse momento tão mágico e animalesco”.

Lourenzo, que usa o nome artístico de Aqualien, contou que não planejava a gravidez, até mesmo por conta da pandemia da Covid-19.

“Eu tomava hormônio há cerca de 4 anos e, por causa de falta de médicos especializados em sexualidade e gênero no Guarujá, parei de fazer a hormonização. Mas como eu tomei por tanto tempo, pensei que poderia ser estéril, já que a testosterona pode afetar o útero. Então, nem cogitei a possibilidade disso acontecer”, disse à revista Crescer.

“No começo, eu fiquei surpreso, não sabia como lidar porque estávamos no meio de uma pandemia, desempregados e somos artistas, uma situação que não estava muito favorável. Além de tudo, tinha as minhas disforias. As pessoas já me enxergavam como homem por conta dos hormônios: quase não tinha mais seios, eu estava bem com o meu corpo. Então, quando descobri a gestação, soube, de imediato, que não poderia mais tomar homônios. Portanto, meu corpo voltaria ao que era antes”, disse.

Aqualien também contou que ao descobrir que esperava um bebê, teve que deixar de tomar os hormônios, o que fez seu corpo voltasse a ter formas mais femininas, como antes.

“Foi um processo de redescobrir meu próprio corpo, aprender a me enxergar de uma nova perspectiva e entender que meu corpo — o corpo de um homem —, também pode gerar uma vida, e que também é um privilégio. Hoje, entendo que é um processo no qual precisei passar. E quando acabar, vou poder voltar a me hormonizar. Hoje, entendo que meu corpo é um corpo potente, político e revolucionário”, afirmou à Crescer.

Após serem informados que em São Paulo existia um atendimento especializado que oferece suporte para pessoas trans, o casal resolveu sair do Guarujá e se mudar para a capital paulista.

“Por mais que estejam emocionados e realizados com o nascimento de Apolo. O casal relatou o medo que sentem. “Estamos apreensivos quanto à escola, como os colegas vão lidar com o fato dele ter pais trans, mas ensinaremos que o amor é o principal motivo de vida”, disse.

Lourenzo antes e durante a gestação de Apolo – Foto: Reprodução/Instagram

Lourenzo deu à luz o filho em São Paulo – Foto: Reprodução/Instagram

Isis Broken e Aqualien, casal transgênero – Foto: Reprodução/Instagram













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página