in

Igreja é lacrada por desrespeitar decreto e pastor rasga auto de infração

Uma igreja evangélica de Campo Grande (MS) infringiu duas vezes o decreto municipal que estabelece toque de recolher na capital sul-mato-grossense, após o pastor desrespeitar a Guarda Municipal da cidade na última quinta e sexta-feira (30/07 e 01/08).

Publicidade

Uma equipe de fiscais da prefeitura e do Ministério Público constatou na quinta-feira que a igreja abriu para um culto no qual 60 pessoas estavam sem máscaras e desrespeitando o distanciamento social.

A igreja foi lacrada e multada, mas mesmo assim o pastor, de 50 anos, se recusava a fechar o templo, e chegou até a rasgar o auto de infração lavrado pelos fiscais.

“O Covid não existe, quem manda aqui é Deus, e não promotor, prefeito ou governador”, gritou o religioso para a equipe da prefeitura.

PUBLICIDADE

Na sexta-feira, fiscais voltaram ao estabelecimento e perceberam que ele estava reaberto, por uma porta lateral alternativa que não estava lacrada. O templo voltou a ser lacrado, e o pastor afirmou que não reabriria após ser advertido que da próxima vez ele seria detido.

No sábado (02), os agentes de fiscalização constataram que o templo da igreja, que não teve o nome revelado, não foi reaberta.

Publicidade

Auxílio Emergencial: Governo estuda estender benefício até dezembro

Grupo é resgatado de ilha após escrever ‘SOS’ na areia da praia