Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Igrejas na Ucrânia fazem cultos mesmo diante do cerco das tropas russas

Publicado

em

Igrejas na Ucrânia fazem cultos mesmo diante do cerco das tropas russas - Foto: Divulgação

Diante da invasão das tropas da Rússia na Ucrânia, o medo tomou conta da população de várias cidades ucranianas. Mas a Igreja tem resistido a isso e feito suas reuniões normalmente em diversos lugares do país atacado.

“Toda a igreja orou de joelhos por nosso presidente, nosso país e pela paz”, disse Vadym Kulynchenko de sua igreja em Kamyanka, cerca de 230 quilômetros ao sul da capital Kiev. “Após o culto, fizemos um treinamento de primeiros socorros”.

Em vez de um sermão, foi dado tempo para compartilhar testemunhos de dias angustiantes de ataques aéreos no país. Muitos salmos foram lidos, e a mensagem de Kulynchenko centrou-se em Provérbios 29:25. “O temor do homem será uma armadilha, mas quem confia no Senhor está seguro”.

Segundo o portal Christia Nity Today, já na Capela do Calvário, na cidade de Svitlovodsk, também houve uma reunião neste domingo. Cerca de 80 pessoas se reuniram para ouvir um sermão sobre Davi e Golias.

“Sim, Davi ainda teve que lutar. Sim, ainda era difícil e assustador, mas Deus era sua confiança”, concluiu Morrison, um missionário americano veterano de 20 anos e casado com uma ucraniana. “Que ele seja a nossa também, e que ele decepe a cabeça do inimigo.”

Além disso, 10 seminários protestantes regionais – incluindo o Seminário Teológico de Kiev e o Seminário Evangélico Reformado da Ucrânia – divulgaram uma declaração conjunta no Facebook que atraiu centenas de compartilhamentos.

“Somos chamados a falar a verdade e expor o engano”, afirmaram. “Condenamos veementemente a agressão aberta e injustificada destinada a destruir o estado e a independência da Ucrânia, com base em mentiras descaradas de Putin que são claramente contrárias à revelação de Deus”.

Confessamos o poder real e ilimitado de Deus sobre todos os países e continentes (Salmos 24:1), bem como sobre todos os reis e governantes (Provérbios 21:1); portanto, nada em toda a criação pode interferir no cumprimento da boa e perfeita vontade de Deus. Nós, juntamente com os primeiros cristãos, afirmamos que Jesus é o Senhor, e não César”, escreveu.

“Expressamos solidariedade ao povo da Ucrânia. Compartilhamos a dor daqueles que já perderam seus entes queridos. Oramos para que todos os planos do agressor sejam frustrados e envergonhados. Apelamos a todas as pessoas de boa vontade em todo o mundo para resistir às mentiras e ao ódio do agressor. Apelamos a todos para que peçam a cessação das hostilidades e exerçam toda a influência possível sobre a Federação Russa, a fim de impedir a agressão imotivada contra a Ucrânia”.

ABRIGOS EM IGREJAS NO EXTERIOR

Diante da guerra, muitas igrejas na Ucrânia estão fornecendo abrigo. Mas os que estão no exterior também.

“Somos apenas uma pequena igreja, portanto nossa capacidade de ajudar é limitada, talvez até algumas dezenas de famílias”, disse Péter Szabó, que pastoreia uma igreja presbiteriana em Budapeste, capital da Hungria. “Mas nossa maior esperança não é o que podemos ou faremos, mas o que nosso Rei, o Senhor Jesus Cristo, pode e fará”.

Precisando desesperadamente dessa perspectiva, cerca de 78.000 refugiados fugiram para a Hungria, disse ele. A ONU relatou uma migração para o oeste totalizando 386.000, incluindo Polônia, Eslováquia e outras nações limítrofes.

A igreja e seus parceiros, ministérios cujos escritórios agora são transformados em albergues, transportam refugiados e suprimentos desde o início da guerra.

Alguns ucranianos estão vendo o agir de Deus.

“Soldados e oficiais estão me dizendo que estão testemunhando milagres de cima”, disse Oleksiy Khyzhnyak, pastor pentecostal em Bucha, 44 quilômetros a noroeste de Kiev, que testemunhou os combates mais severos de domingo. “’Não é nossa conquista’, disseram eles.”

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página