Christian, que morreu no incêndio do Flamengo, era goleiro e evangélico

Christian Esmerio Candido, de 15 anos, foi a primeira vítima identificada do incêndio que atingiu o Centro de Treinamentos do Flamengo, no início da última sexta (08) no Rio de Janeiro.

Velório de Christian aconteceu ontem (10) no Rio de Janeiro.
Velório de Christian aconteceu ontem (10) no Rio de Janeiro.

O goleiro era evangélico, e frequentava a Igreja Ministério da Restituição. Em suas redes sociais, é possível ler publicações religiosas do jogador. Ele era tido pela direção do Flamengo como uma das grandes apostas do futebol nacional, e passou, inclusive, pelas categorias de base da Seleção Brasileira.

No Facebook, Christian se declarou para a mãe: “Obrigado meu Deus por me permitir ser o filho desta Mãe maravilhosa, que me ensinou o que é o amor!”, diz um trecho.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o incêndio no CT do Flamengo começou por volta das 05h00. Os bombeiros foram acionados às 05h17, mas as chamas só foram totalmente controladas por volta das 07h00, o que acabou matando 10 jogadores que não conseguiram sair a tempo.

Segundo a prefeitura, o Flamengo não possuía autorização para usar o espaço como alojamento, e deverá ser acionado judicialmente após a conclusão da perícia sobre o incêndio.

Em reportagem ontem (10) do Fantástico, especialistas explicaram que, provavelmente por conta da inalação de gás tóxico do incêndio, os jovens perderam a consciência, o que impossibilitou vários de saírem correndo antes de tudo pegar fogo. Muitos morreram deitados em suas próprias camas.

Os velórios seguiram durante todo o fim de semana até esta segunda-feira (11).