in

Jovem confessa ter matado padre no Pará e diz à polícia que tinha caso com ele

Acompanhado de advogado, o jovem Cristian Roberto da Silva, 19 anos, compareceu a 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil na tarde desta segunda-feira (4) e teria confessado ter matado o padre José Ronaldo Gomes de Brito, 37 anos. O crime aconteceu na virada do ano em uma casa na ocupação Bela Vista do Juá, em Santarém (PA). As informações são do G1.

Publicidade

Por meio de nota, sem entrar em detalhes, a Polícia Civil informou na noite desta segunda-feira que o suspeito de matar o padre José Ronaldo de Brito foi liberado após prestar depoimento, e que equipes da delegacia local realizam diligências para elucidar o caso.

Segundo fonte da polícia, Cristian teria revelado que ele e o padre tinham um relacionamento amoroso, mas que haviam se desentendido.

O G1 apurou que uma segunda pessoa é investigada por suspeita de envolvimento na morte do padre José Ronaldo.

Cristian teria dito à polícia que após ter matado o padre com um golpe de faca no pescoço, pegou o carro da arquidiocese que era usado por José Ronaldo, com a intenção de fugir, mas acabou perdendo o controle do veículo, que se chocou no muro de uma residência na avenida Fernando Guilhon na madrugada do dia 1º de janeiro.

PUBLICIDADE

No dia do acidente, Cristian chegou a ser conduzido pela Polícia Militar à Seccional de Polícia Civil, porém naquela ocasião ele ainda não era considerado suspeito de um crime de homicídio, uma vez que o corpo do padre só foi encontrado na manhã do último domingo (3) já em adiantado estado de decomposição.

A causa da morte do padre não foi determinada na perícia. Os peritos do IML (Instituto Médico Legal) encontraram uma perfuração no corpo de José Ronaldo. Material como sangue e objetos foram coletados no local e devem passar por exame de DNA.

O corpo do padre José Ronaldo foi sepultado na manhã desta segunda-feira (4), em um cemitério particular de Santarém, após cerimônia restrita a alguns religiosos para evitar aglomeração.

Publicidade

Parlamentar no Reino Unido é presa por confessar que viajou de trem após testar positivo pra Covid

“Brasil esta quebrado e eu não consigo fazer nada”, diz presidente Bolsonaro