Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Mãe mata a filha de 11 anos ao descobrir que ela fazia sexo com o namorado

Publicado

em

A mãe, de 26 anos, e a filha de 11 - Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma mãe matou a própria filha de 11 anos após descobrir que ela estava mantendo relação sexual com um suposto namorado.

O caso aconteceu na última quinta-feira (13/04), na cidade de Timbó, em Santa Catarina. Segundo a Polícia Civil, a mulher confessou, no segundo depoimento prestado à polícia, que matou Luna Nathielli Bonett Gonçalves como forma de represália, já que não aceitava que a filha havia se tornado “sexualmente ativa”.

No dia, a mãe, de 26 anos, e o padrasto, de 51, contaram aos policiais que a garota havia caído de uma escada após brincar com o gato de estimação dela. Depois disso, a garota ainda teria jantado, tomado banho e ido dormir.

Depois disso, por volta da meia-noite, os responsáveis pela menina disseram que a garota teria acordado se sentindo mal. Em função disso, teriam acionado os bombeiros para socorrê-la.

​O caso foi encaminhado para a Polícia Civil. O exame de necropsia mostrou que a vítima tinha diversas lesões internas no crânio, baço, pulmão, intestino e uma laceração na vag*na. O rosto da menina também tinha ferimentos, que não teriam sido provocados apenas pela queda na escada.

A perícia feita na casa onde o crime ocorreu encontrou marcas de sangue nas proximidades do quarto da criança, sofá, em uma toalha, fronha e em uma calça masculina. Diante disso, os pais foram chamados a depor novamente, quando a mulher resolveu confessar o crime.

Ela disse que deu socos e chutes após a garota demorar para voltar da padaria. Ao tirar satisfação com a criança, a mãe, teria descoberto que a filha, Luna, estava mantendo algum tipo de relação sexual com um suposto namorado.

“Ela disse que já foi garota de programa e não queria que as filhas tomassem o mesmo rumo por terem iniciado a vida sexual tão cedo”, disse o delegado André Beckman, responsável pelo caso.

Os dois foram presos ptemporariamente, segundo a Polícia Civil. De acordo com a corporação, a mulher tem ainda outros dois filhos, uma de 6 anos, que foi entregue ao pai biológico, e um de 9 meses, sob responsabilidade do Conselho Tutelar.













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página