in

Mais de 111 mil são curados de Covid-19 em todo o mundo até o momento

Em meio ao caos instaurado pela pandemia do novo Coronavírus, boas notícias servem para reacender a esperança de que venceremos mais esse problema como humanidade.

Publicidade

E segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins, que monitora em tempo real os casos de Covid-19 em todo o planeta, até às 11h15 (horário de Brasília/DF), o número de pessoas que conseguiram se curar da doença já soma 111.895 em todo o planeta.

O número de infectados, no entanto, ainda preocupa: são 438.719 casos confirmados da doença no mundo, com 19.675 mortes no mesmo período. Aqui no Brasil, dados das secretarias estaduais de saúde contabilizam, até o momento, 2.274 pessoas com a Covid-19 em todos os estados e na capital federal, com 48 mortes (RS e AM confirmaram as primeiras mortes fora do eixo Rio-SP).

A tesoureira do movimento Aliança pelo Brasil, Karina Kufa, foi a segunda pessoa que viajou com o presidente Jair Bolsonaro para a Flórida (EUA) a testar positivo para o novo Coronavírus (ao todo, já são 24 pessoas infectadas na comitiva), e contou ao O Globo que teve sintomas leves. Ela é um dos casos brasileiros de cura da doença.

“Não fui ao hospital, até por recomendação médica, porque meus sintomas eram leves. Só fiz o exame (no dia 13 de março) e observei o protocolo. O tratamento foi simples, alguns remédios eu já tinha”, disse.

Por outro lado, a administradora de empresas Andrea Ferrari, de 53 anos, revelou que a Covid-19 não é apenas uma “gripezinha” como sugeriu o Presidente da República nos últimos dias. Curada, ela passou duas semanas tratando a doença.

PUBLICIDADE

“Muita gente diz que é como um resfriado, mas para mim não foi. Com certeza, era pior do que qualquer gripe que eu já tive”, avalia.

O número de casos confirmados e mortes em solo brasileiro por conta do novo Coronavírus deve subir consideravelmente nos próximos dias, segundo previsões do próprio Ministério da Saúde, que acredita em um ápice de contaminação nos meses de abril/maio/junho.

Mais de 100 mil pessoas curadas até esta quarta-feira (25) é uma excelente notícia, mas não deve ser utilizada como argumento de que pode-se relaxar com os cuidados e orientações repassados pelos órgãos nacionais e internacionais de prevenção, para que a curva de infecção seja achatada aqui no Brasil.

As principais recomendações são no sentido de ficar em casa e evitar aglomerações, principalmente os idosos acima de 60 anos. Pessoas que apresentem sintomas (dor de cabeça, febre, coriza, diarreia, dentre outros) devem ficar em isolamento domiciliar por 14 dias, assim como sua família, e só procurar os hospitais se apresentar falta de ar. Além disso, todos devem lavar sempre as mãos com água e sabão ou álcool em gel (70%) e evitar contatos íntimos, como beijos, abraços e apertos de mão.

Publicidade

Pastor coloca foto dos membros nas cadeiras da igreja em 1º culto sozinho

Eike Batista diz que pagou US$1,5 milhão em propina a Marcelo Crivella