Malvino Salvador e Caio Castro serão casal gay em novela e irrita Marco Feliciano

A nova novela da TV Globo, “A Dona do Pedaço”, que trará um casal gay formado por Malvino Salvador e Caio Castro, foi alvo de críticas pelo pastor e deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP).

Malvino Salvador e Caio Castro desagradaram Marco Feliciano em novela.
Malvino Salvador e Caio Castro desagradaram Marco Feliciano em novela.

Na trama, que estreia 20 de maio, Malvino Salvador viverá Agno, empresário casado com Lyris (Débora Evelyn), que depois de 20 anos de matrimônio, começa a sentir atração pelo personagem de Caio Castro, segundo rumores.

“Depois de 20 anos de casado ele só corre da esposa, ela é meio ninfo[maníaca], fica correndo atrás dele. Eu não sei como vai ser, se vai rolar [romance com Caio Castro]. Já estou com 30 capítulos e ainda não apareceu, mas estou aberto a tudo, o que vier, vambora”, disse Malvino em coletiva de imprensa ontem (02).

Walcyr Carrasco, no entanto, ainda não definiu se ele se descobrirá gay ou bi (atração pelos dois gêneros).

Para o pastor Marco Feliciano, a Globo não deveria dar tanta exposição a famílias gays, por considerar que elas não são tão presentes no cotidiano.

“A meu ver, é dar destaque superlativo a fatos raros, em um universo no qual predomina a família tradicional, composta de pai, mãe e filhos”, disse ele, que continuou sua crítica.

“Usar uma concessão pública (uma rede de TV) para abordar temas recorrentes, através dos quais se corrompem os costumes através da encenação da destruição de duas famílias constituídas, sem prever o futuro dos filhos, da esposa e da namorada, como se fosse um desmanche de automóveis, como se estes fossem robôs reprogramáveis, é de um absurdo imenso”, acrescentou Marco Feliciano.

Malvino Salvador, que viverá um dos papeis, disse na coletiva de lançamento que o que importa, de verdade, é que as pessoas sejam felizes da forma que melhor acharem pra viver.

“A vida é muito complexa. A gente não pode ficar preso a nada, as pessoas têm que serem felizes. Essa é a grande realidade”, disse Malvino.