in

Maradona morre na Argentina e Pelé lamenta: ‘Espero que joguemos bola no céu’

Maior ídolo da história do futebol brasileiro, Pelé se manifestou nas redes sociais sobre a morte de Maradona. O craque argentino morreu nesta quarta-feira, aos 60 anos, depois de sofrer um mal súbito. As informações são do G1 e GE.

Publicidade

“Que notícia triste. Eu perdi um grande amigo e o mundo perdeu uma lenda. Ainda há muito a ser dito, mas por agora, que Deus dê força para os familiares. Um dia, eu espero que possamos jogar bola juntos no céu.

Maior jogador da história da Argentina e lenda do futebol mundial, Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) aos 60 anos.

O craque argentino sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa na cidade de Tigre. O governo da Argentina declarou luto oficial de três dias após a morte de Maradona.

O Pibe de Ouro sofreu uma delicada cirurgia no cérebro no começo do mês e recebeu alta oito dias depois, após drenar uma pequena hemorragia no cérebro.

PUBLICIDADE

O médico Leopoldo Luque afirmou na ocasião que a cirurgia era considerada simples, mas havia preocupação pela condição de saúde do ex-jogador.

Campeão mundial na Copa de 1986, quando ficou eternizado pelos dois gols que marcou contra a seleção da Inglaterra nas quartas de final, Maradona era reverenciado e tratado como Deus na Argentina.

“Muitas vezes me dizem: ‘Você é Deus’. E eu respondo: ‘Vocês estão equivocados’. Deus é Deus, e eu sou simplesmente um jogador de futebol”, afirmou o craque argentino em 1991.

Seu gol de mão contra a Inglaterra ficou mundialmente conhecido pela “mão de Deus”. O outro tento, em que Maradona driblou metade do time (inclusive o goleiro), foi eleito pela Fifa em 2002 como o mais bonito da história das Copas do Mundo.

Publicidade

Depois que se reelegeu, prefeito do Acre aumenta próprio salário em 20%

Cantora gospel denuncia marido após ser agredida; Ele está foragido