Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Márcio Valadão fala pela primeira vez sobre decisão de deixar liderança da Lagoinha

Publicado

em

Pastor Márcio Valadão - Foto: Reprodução

A Igreja Batista da Lagoinha e o pastor Márcio Valadão publicaram na manhã desta segunda-feira (12/12), um comunicado sobre o fim da liderança do pastor da Lagoinha Global e da igreja matriz, em Belo Horizonte.

No texto, o pastor Márcio Valadão lembrou do ano que assumiu a Igreja Batista da Lagoinha, em 1972. “’O homem não pode receber coisa alguma se do céu não lhe for dada’. Essas foram as palavras de João Batista ao testemunhar a unção de Jesus. E também foram essas as palavras que proferi no dia 31 de julho de 1972 durante a minha posse como pastor da Igreja Batista da Lagoinha”, disse.

“Eu tinha exatos 23 anos de idade. Em Lagoinha foi construído meu caráter, minha vocação, minha família e toda a base de sustentação da minha vida. A Lagoinha vai muito além do Márcio, mas o Márcio… ah, o Márcio respira a Lagoinha. Foram muitos milagres ao longo desses 50 anos, mas inexplicável é o que Deus fez e tem feito desde a implantação da Lagoinha Global”, declarou.

Em seguida, Márcio destacou que atualmente a Lagoinha soma mais de 700 igrejas em todo o mundo. “Venho, desde a sua fundação, ocupando a sua presidência, tendo como vice meu filho e também pastor, André Valadão. Outros 12 pastores regionais são responsáveis por cada região onde estamos no globo. Estamos em todos os continentes. Um privilégio. Um milagre diário”, destacou.

Márcio Valadão, então, anuncia que seu filho, o cantor gospel e pastor André Valadão, assume nesta segunda (12), a Lagoinha Global: “O trabalho sonhado por Deus está apenas começando. Por isso, comunico que, a partir desta segunda-feira (12), o pastor André Valadão se torna o presidente da Lagoinha Global, assumindo a sucessão do meu ministério nesta Instituição”.

O pastor, de 74 anos, também passou o bastão de líder da Lagoinha Matriz, em Belo Horizonte, para o pastor Flavinho Marques.

Publicidade

“As frentes de trabalho nesta liderança são muitas e a Lagoinha Matriz, que foi meu púlpito ao longo desses 50 anos, é uma igreja local dentre elas. Me alegro em ver o pastor Flavinho Marques, em quem tanto confio, seguir como pastor responsável pela Lagoinha Matriz a partir de agora”, disse.

“Estou com 74 anos e tenho sonhos para viver até os 100. Nossa caminhada é marcada por estações e a minha estação de agora também é um chamado de Deus. Não estou me aposentando da missão pois isso nenhum vocacionado pode fazer. Tenho convicção de que honrarei o chamado de Deus até o meu último fôlego de vida. Estou apenas fazendo o que me cabe: obedecendo a vontade daquele que me chamou”, completou.

“Eu só seria relutante com essa nova fase se acreditasse ser dono de algo que pertence à Cristo. Tudo é dEle. Eu amo a igreja, mas Ele morreu por ela. Ninguém pode ser mais zeloso com a noiva do que o próprio noivo. Como sou grato a Deus por conseguir olhar adiante e ver que o propósito continuará sendo cumprido. Os que estão vindo após mim são muito melhores do que eu. A Lagoinha seguirá sendo uma igreja criada para inspirar!”.

Publicidade

“Continuarei aqui. Até o meu último respirar estarei contemplando as maravilhas que Deus fez e ainda irá fazer. Seguirei pregando. O evangelho da forma como posso e sendo suporte para os que agora estão na linha de frente das trincheiras. Quão glorioso é o que está por vir! Muito obrigado! Eis uma grande verdade: Na vida, tudo é como termina que se conta. Deus te abençoe! Márcio Valadão LAGOINHA GLOBAL”, finalizou o pastor no comunicado.

Publicidade

+ Acessadas da Semana