in

Tráfico: 629 meninas cristãs do Paquistão são vendidas para China

Publicidade

Cerca de 629 mulheres e meninas do Paquistão foram vendidas, pelas próprias famílias, para se casarem com homens chineses. As informações são de um relatório divulgado pela Associated Press (AP).

Meninas cristãs estão sendo vendidas para a China.
Meninas cristãs estão sendo vendidas para a China.

Os investigadores chegaram nestes números após analisarem o sistema que controla as fronteiras do Paquistão e que registra, todos os dias, os documentos de viagem nos aeroportos do país.

A lista que foi divulgada agora aponta que 629 mulheres e meninas se casaram entre 2018 e abril deste ano, de forma ilegal.

Uma testemunha, que não quis se identificar, afirmou à agência que a venda de mulheres como noivas para homens da China “é um comércio lucrativo” no Paquistão.

Os responsáveis pelas vendas das meninas nos dois países faturam quantias que giram em torno de 4 a 10 milhões de rúpias (entre 100 e 260 mil reais), por mulher. Desse total, apenas 200.000 rúpias (6 mil reais) vão para as famílias das meninas.

PUBLICIDADE

Por representar apenas 2,6% da população total, a minoria cristã do Paquistão é bastante pobre e vulnerável socialmente, e com isso torna-se um alvo fácil para os corretores internacionais de casamento.

O que surpreende é que, segundo a agência, muitos pastores também estão envolvidos com a prática, com a justificativa de que o dinheiro circulado com a venda dessas moças está tirando muitos da pobreza. O prolema é que, ainda de acordo com a AP, essas meninas são abusadas e escravizadas na China, na maioria das vezes.


Publicidade

Tarcísio Meira é internado com pneumonia: ‘Me assusta, o fim está chegando’

Goleiro Fábio do Cruzeiro entrega vida a Jesus: ‘Deus vai fazer o sobrenatural’