Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Menino de 13 anos mata a família após ser proibido de usar o celular

Publicado

em

O caso aconteceu no último sábado (19/03), em Patos, no Sertão da Paraíba - Foto: Reprodução/Facebook

Um adolescente de 13 anos matou a mãe e um irmão mais novo após ser proibido de usar o celular. Além disso, atirou no próprio pai com uma arma. O caso chocou o Brasil nos últimos dias pela crueldade do garoto.

Segundo o pai do adolescente, de 57 anos, o garoto matou a mãe de 47 anos e o irmão mais novo de 7 anos, depois que a família o proibiu de usar o celular e parar conversar com os amigos. O motivo era porque ele teria tirado notas baixas na escola. O caso aconteceu no último sábado (19/03), em Patos, no Sertão da Paraíba.

Segundo o portal UOL, o delegado que investiga o caso, Renato Leite, relatou que o adolescente contou que o pai havia tomado o celular dele por ter tirado notas baixas no bimestre escolar, após manter uma frequência exagerada em partidas de um jogo virtual.

Logo depois, o homem foi até a farmácia comprar um remédio para a esposa. Então, o garoto deixou o irmão mais novo no quarto e se dirigiu ao escritório da casa, onde pegou uma arma pertencente ao pai, um sargento da polícia militar, que estava fechada em um armário.

Em seguida, ele foi até o quarto onde a mãe estava, deitada, e atirou na cabeça dela. Com o barulho do disparo, o irmão mais novo se dirigiu até o local e ao ver a mãe baleada, tentou brigar com o adolescente.

O pai chegou neste momento e tentou recuperar a arma, mas foi atingido pelo filho no peito. Já o menino de 7 anos, abraçou o pai, no chão, e foi atingido pelo irmão mais velho, nas costas, e morreu no local.

O último ‘ato’ do menino foi guardar a arma no escritório e acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Quando os médicos chegaram, ele afirmou que a família tinha sido vítima de um assalto.

A própria polícia achava que ele também era vítima e tinha sobrevivido a uma chacina. Depois, contudo, no desenrolar das investigações, ele foi apontado como suspeito. Foi então que ele confessou o crime.

O garoto foi apreendido e levado para a Delegacia de Homicídios e Entorpecentes da Polícia Civil em Patos. Ele estava acompanhado de uma advogada e de uma parente. O delegado Renato Leite está responsável pelo caso.

Segundo a TV Paraíba, da Globo, o adolescente está na carceragem da Polícia Civil de Patos aguardando audiência de apresentação. Segundo o delegado, é provável que ele seja internado provisoriamente em medida provisória contra menor infrator.

Após a apreciação judicial, ele deve ser enviado para o Centro Especializado de Reabilitação de Sousa.

Garoto mata familiares no interior da Paraíba – Foto: Reprodução/Facebook

  • RECEBA NOTÍCIAS DO PORTAL DO TRONO DIRETAMENTE DO WHATSAPP!
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página