Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Ministério da Justiça manda Netflix tirar filme de Gentili do ar

Publicado

em

Danilo Gentili, em imagem de divulgação do filme 'Como se tornar o pior aluno da escola' - Foto: Paris Filmes

A Secretaria Nacional do Consumidor, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, determinou que plataformas de streaming retirem do ar o filme “Como se tornar o pior aluno da escola”, do humorista Danilo Gentili, em até cinco dias.

A determinação foi publicada em despacho publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (15/03). De acordo com a ordem, as plataformas serão multadas em R$ 50 mil por dia caso continuem exibindo o filme.

A determinação é assinada pela diretora do Departamento de Proteção e de Defesa do Consumidor, Lilian Brandão, e foi destacada pelo ministro Anderson Torres em suas redes sociais. O despacho do Ministério da Justiça cita as plataformas Netlix, Globoplay, Telecine, Youtube, Appel e Amazon. O filme de Danilo Gentili, lançado em 2017, estreou recentemente no catálogo da Netflix.

A decisão veio após internautas acusarem a produção de “promover a pedofilia” em uma das cenas do longa.

Na cena, Cristiano (Fábio Porchat) pede que duas crianças (presentes na cena), façam um ato sexual nele. “Vocês batem uma p####ta pro tio”, diz o personagem para as crianças. E, ainda na imagem, a cena sugere que Cristiano coloca a mão da criança em seu órgão genital, satisfazendo seu desejo.

A cena chocou não só internautas, mas também deputados federais, celebridades, grupos conservadores e líderes religiosos. O Ministro da Justiça, Anderson Torres, também se manifestou sobre o assunto. Em sua conta do Twitter, o ministro de Bolsonaro chamou de “detalhes asquerosos” e determinou ao Ministério da Justiça que tome as providências cabíveis contra o filme.













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página