Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Morta aos 13 anos no Ceará, Menina Benigna será beatificada pelo Vaticano

Publicado

em

Monumento em homenagem à Menina Benigna em Santana do Cariri - Foto: Fábio Lima

A Diocese da cidade de Crato, no interior do Ceará, afirmou na última semana que a beatificação de Benigna Cardoso da Silva, conhecida como ‘Menina Benigna’, vai ocorrer no dia 24 de outubro deste ano, no Vaticano.

Em 2019, o Papa Francisco autorizou o processo, para que ela se torne a primeira beata cearense e a quarta mártir do Brasil. Beatificação é o ato de atribuir o estatuto de Beato a alguém. No catolicismo, é o reconhecimento feito pela Igreja de que a pessoa a quem é atribuída se encontra no Paraíso, em estado de beatitude, e pode interceder por aqueles que lhe recorrem em oração. A beatificação é primeiro passo em direção à canonização definitiva.

Benigna Cardoso da Silva, tinha 13 anos, quando foi morta em 1941, após se recusar a ter relações sexuais com um colega de escola que a assediava. A recusa a tornou símbolo da Igreja Católica na Região de Santana do Cariri, no interior do Ceará.

SOBRE MENINA BENIGNA

Nascida em 15 de outubro de 1928 no Sítio Oiti, em Santana do Cariri, a cerca de 500 km de Fortaleza, Benigna era uma menina simples, sem vaidades, muito estudiosa e com muita fé em Deus, segundo relatos de pessoas.

Benigna foi assassinada aos 13 anos por Raul Alves, com golpes de facão no dia 24 de outubro de 1941. Raul tinha 17 anos de idade e costumava cortejar Benigna, mesmo ouvindo sempre as negativas da adolescente.

O acusado, então, tentou forçadamente ter relações sexuais com a menina, mas ela se recusou. A negativa enraiveceu Raul, que acabou assassinando a adolescente.

O processo de beatificação de Benigna começou em 2013, quando a Diocese do Crato recebeu do Vaticano o “Nihil Obstat”, ou seja, o “Nada Impede” para que se pudesse dar início à busca pelo título de beata.

Em 2019, o Papa Francisco reconheceu a história de Benigna para que ela se tornasse a primeira beata cearense e a quarta mártir do Brasil. A beatificação faz parte do processo para tornar Benigna uma santa para a Igreja Católica, faltando à canonização.

Menina Benigna passou a ser venerada como mártir na região do Cariri e virou símbolo da resistência contra o feminicídio e a violência sexual contra crianças e adolescentes.

Romaria da Menina Benigna em Santana do Cariri em 2018 — Foto: Reprodução

CONSTRUÇÃO DE SANTUÁRIO

No último dia 27 de março, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT) anunciou a construção do Santuário da Menina Benigna, em Santana do Cariri.

A estrutura contará com uma estátua da jovem, rampas de acesso ao monumento, templo para celebração de missas campais, via pavimentada, jardim e estacionamento. O projeto será executado pela Superintendência de Obras Públicas (SOP) do Governo do Estado.

“A expectativa é que as obras comecem ainda este ano”, destaca o superintendente adjunto de Edificações da SOP, Celso Lelis. O projeto passará por processo licitatório a partir da próxima quarta-feira (16/05), às 9h, pela Procuradoria Geral do Estado.

  • RECEBA NOTÍCIAS DO PORTAL DO TRONO DIRETAMENTE DO WHATSAPP!
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página