in

MP-RJ pede que justiça afaste Flordelis da Câmara com tornozeleira

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) pediu à justiça na última terça-feira (15) o afastamento da deputada federal Flordelis da Câmara dos Deputados. Ela já se tornou ré no processo que investiga o assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo.

Publicidade

O motivo do afastamento foi determinado pelo episódio ocorrido há alguns dias, no qual uma bomba explodiu na casa de uma testemunha que acusa Flordelis de ter manipulado o filho Lucas dos Santos, que já está preso, para que ele se envolvesse no crime.

A testemunha disse em depoimento após a explosão que acredita ter sido vítima de retaliação. Além disso, afirmou que a bomba foi um recado claro para que Lucas dos Santos não prejudique ainda mais a situação de Flordelis no processo.

Além do afastamento da Câmara, o MP-RJ pediu que Flordelis seja monitorada por meio de tornozeleira eletrônica, e fique reclusa à noite nos dias de folga.

PUBLICIDADE

A 3ª Vara Criminal de Niterói negou esses pedidos do MP-RJ inicialmente, mas os promotores recorreram e agora a decisão caberá ao Tribunal de Justiça do RJ, em 2ª instância.

Flordelis também enfrenta um procedimento na Corregedoria da Câmara dos Deputados, por quebra de decoro parlamentar. Ela entregou sua defesa na quarta-feira (18), último dia do prazo. O processo administrativo corre sob sigilo.

Publicidade

Beyoncé gospel? Kanye West quer fazer esse projeto acontecer

Gato pula em tanque de batismo de igreja no DF durante culto