Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Mulher consegue proteção contra homem que matou mãe de Delino

Publicado

em

A companheira de Matheus Macaubas Lima Santos, de 22 anos – que agrediu e matou a pastora Odete Rosalina, mãe do cantor gospel Delino Marçal -, conseguiu na Justiça medida protetiva após ter sido ameaçada de morte por ele horas antes do assassinato da idosa.

Matheus foi preso pela Polícia Militar horas depois de ter cometido o crime na manhã da última sexta-feira (14/01). Ele invadiu uma igreja onde a pastora estava orando com um membro. O criminoso estava nu e agrediu a pastora. Ela foi atingida por alguns golpes de uma barra de ferro e morreu na calçada. Segundo uma testemunha, ela morreu tentando falar algo.

Após a sua prisão, na sexta (14), uma jovem de 21 anos, companheira de Matheus, entrou na justiça e conseguiu medida protetiva por ter sido ameaçada de morte pelo criminoso horas antes do crime cometido naquela manhã.

“Até então, eu estava com ele, mas, depois desse crime, não tem mais como”, disse a jovem ao portal Metrópoles. Segundo ela, os dois não estão mais juntos após o crime bárbaro, mas disse na Justiça que, duas horas antes de seu então companheiro matar a mãe de Delino Marçal, acordou com uma mão dele na cabeça dela, “dizendo que estava repreendendo o demônio”.

Depois disso, Matheus a ameaçou de morte. Ela só não foi morta porque pegou as facas na cozinha e as jogou pela janela, segundo o processo.

“Há o risco de que o relacionamento conturbado entre a vítima e o investigado possa evoluir para transgressões mais graves, o que deve ser evitado, sobretudo, para assegurar a integridade física e psicológica da vítima”, escreveu a juíza Raquel Rocha Lemos, na decisão, fundamentada na Lei Maria da Penha.

A jovem de 21 anos disse em um depoimento que ela e Matheus começaram a se relacionar ainda na adolescência e “conviveu maritalmente” por cinco anos com ele. Ela tem uma filha de 6 anos de idade, de outro relacionamento e que morava com o casal.

Em sua decisão, a Juíza Raquel Rocha Lemos ordenou que, mesmo no caso de estar solto, Matheus está proibido de se aproximar, a menos de 200 metros, da ex e dos familiares dela, com quem também não pode estabelecer qualquer forma de contato por qualquer meio de comunicação.













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página