in

Padre larga batina e pianista deixa esposa para namorarem em Sorocaba

O pianista Rogério Koury e o ex-padre e cantor Sergio Bedim protagonizam uma história de novela em Sorocaba, no interior de São Paulo. As informações são do Extra.

Publicidade

O músico deixou a esposa, com quem estava casado há 23 anos, para se juntar ao padre, que largou a batina para viver o romance. E mais: os dois vivem juntos com Renata Koury, ex-mulher do pianista, de forma harmônica.

“Continuamos sendo uma família. Agora com a chegada do Sergio após minha separação também. Moramos todos juntos numa casa bem grande, onde cada um tem seu espaço e sua vida. Não há nada de feio, sujo ou de pecado nisso. O amor não pode ser julgado assim”, avalia o músico.

Ele e o padre se conheceram após fecharem uma parceria para produção de concertos de música, já que o religioso tomava conta de uma área artística da igreja. Eles acabaram viajando juntos pelo Brasil e pela Europa, até perceberem que estavam apaixonados um pelo outro.

“Aquilo foi um choque para mim, para nós dois. Sempre fui hétero, tinha um casamento feliz, uma vida sexual plena e não entendia o que sentia. Nunca tive uma relação homoafetiva antes, nem sei dizer se sou gay”, lembra o pianista.

No fim de 2019, o músico teve uma crise de pânico durante um show em Curitiba (PR), e falou com a esposa, que pegou um avião para encontrá-lo.

PUBLICIDADE

“Ela pegou um avião e foi até lá. Foi a primeira vez que chorei na frente dela. E me abri. Disse o que sentia e o que estava acontecendo, mas não sabia o que fazer. Ela me falou: ‘você está apaixonado’. Foi ela que esclareceu tudo. Porque, para mim, não era normal. Como podia?”, questionou-se.

Sérgio e Rogério vivem juntos há 3 meses, e já contaram às suas respectivas famílias sobre a novidade, que foi bem aceita por todos.

“Meus filhos aceitaram muito bem como eu esperava. Foi doloroso no início para a Renata e para mim, mas conseguimos passar por isso. Minha mãe, quando contei, disse que já imaginava e me disse ‘não sabia que você era gay’. Nem eu. Posso ter refreado algum desejo na adolescência, não sei. Nunca foi uma questão para mim até me apaixonar por outro homem”, explicou.

Hoje os dois moram com Renata, ex-mulher do pianista, e convivem harmonicamente com o novo namorado dela, amigo de infância de Rogério. O pianista diz que não liga para os julgamentos, e hoje se sente livre.

“A verdade liberta e não dá lugar para o preconceito e julgamento. Nós nos amamos e só isso importa”, concluiu.

Publicidade

TV Globo exibe comercial de igreja evangélica pela 1ª vez na história

Luísa Sonza é chamada de ‘profana’ por causa de música: ‘Deus não se agrada’