Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Padre Kelmon é desligado da Igreja Ortodoxa do Peru no Brasil

Publicado

em

Padre Kelmon no debate da TV Globo - Foto: Marcos Serra Lima

Conhecido por disputar a Presidência da República nas eleições deste ano, Kelmon Luís Souza, ou Padre Kelmon, foi desligado da Igreja Ortodoxa do Peru no Brasil. A informação foi divulgada pela instituição na última sexta-feira (16).

Em uma carta assinada pelo arcebispo metropolitano no Peru e autoridade máxima da Igreja Católica Apostólica Ortodoxa do Peru, Mor Francisco Ángel Ernesto Móran Vidal, e o Mons. Miguel, Phellype Thiago Martins, vigário episcopal no Brasil, a instituição proibiu o padre de ministrar os sacramentos e de falar em nome da Igreja.

“Decidimos cancela a Provisão 0025/21 conferida ao Pe. Kelmon Luis da Silva. Também informamos que decidimos desencardinar (sic) do clero o Pe. Kelmon Luis da Silva e também o Pe. Lucas Soares Chagas. Dessa forma, os mesmos ficam proibidos de ministrar os sacramentos e de falar em nome da Igreja Ortodoxa do Peru-Tradição canônica Síro Ortodoxa Malankara Indiana”, disse a nota da igreja.

Nesta segunda-feira, o Padre Kelmon publicou um comunicado oficial nas redes sociais. No texto, ele conta que pediu a “excardinação”, ato de liberação de padres ou diáconos.

Leia abaixo a nota:

“Após deliberação entre o Padre Kelmon, eu (João Damasceno) e Padre Nildo (Pedro), decidimos pedir EXCARDINAÇÃO da Igreja Ortodoxa do Perú no Brasil. É importante salientar que não fomos desligados por decisão dos clérigos da referida igreja, mas nós que o pedimos e assim foi concedida, somos pois muito gratos pelo tempo que passamos na Igreja do Perú e desejamos bençãos celestiais para todos as suas autoridades eclesiásticas.

Decidimos pedir INCARDINAÇÃO na Igreja Ortodoxa Grega da América e Exterior, o que foi aprovado pelo seu Santo Sínodo. O Padre Kelmon está pois apto para celebrar os Santos Sacramentos e foi ELEITO BISPO para as missões no Brasil, dentro em breve ocorrerá sua Sagração”.

Publicidade

QUEM É PADRE KELMON

O padre Kelmon Luis da Silva (PTB) estreou em 24 de setembro em debates presidenciais, no SBT. O religioso se destacou na audiência das redes, pelos trajes característicos da matriz ortodoxa da Igreja Católica e sua defesa do movimento pró-vida.

Padre Kelmon é nascido em Acajutiba, na Bahia, e se diz ortodoxo, uma denominação cristã. Além disso, celebra missas e batismos na Bahia ganhando notoriedade em grupos conservadores graças ao discurso contra a esquerda.

Kelmon fundou e coordena o Movimento Cristão Conservador Latino-Americano e esteve à frente do Movimento Cristão Conservador do PTB — ele se licenciou pouco antes de figurar como postulante ao Palácio do Planalto.

Publicidade

O cargo hoje é ocupado pelo Pastor Luiz Cláudio Gamonal, que foi vice na chapa de Kelmon. O religioso atua em Juiz de Fora, em Minas Gerais, e é diretor do Movimento Cristão Conservador do partido.

+ Acessadas da Semana