Papa Francisco diz que quem discrimina gays “não tem coração humano”

O Papa Francisco voltou a causar polêmica na comunidade cristã, após dar uma declaração humanitária sobre o tratamento de respeito que deve ser dado aos gays.

Papa Francisco faz defesa de gays.
Papa Francisco faz defesa de gays.

Em entrevista ao comediante britânico Stephen K. Amos na BBC, que ainda não foi ao ar na íntegra, o líder máximo da Igreja Católica foi confrontado pelo apresentador, que disse que não encontrava respostas para sua fé em Roma, pelo fato de ser gay.

“Como homem gay, não me sinto aceito”, disse Stephen.

Papa Francisco fez questão de dizer que antes de ser gay, Stephen era humano, e que esse é o único adjetivo que deve importar.

“Mais importância ao adjetivo [gay] do que ao substantivo [homem] não é bom”, disse o pontífice.

Ele continuou afirmando que a condição sexual de alguém não deve lhe retirar a dignidade: “Todos somos seres humanos, temos dignidade. Se uma pessoa tem uma tendência ou outra, isso não lhe tira a dignidade como pessoa”, disse Francisco.

O que chamou a atenção foi a parte final da fala do papa, que classificou as pessoas que rejeitam as outras por conta de características de sua personalidade como “sem coração”.

“As pessoas que decidem rejeitar o outro por um adjetivo não têm coração humano”, concluiu o Papa Francisco.