in

Pastor é curado da Covid-19 após sentir Jesus na UTI: ‘Ele segurou minha mão’

O pastor Mark McClurg, da Igreja Aards Elim, contou seu testemunho de cura após enfrentar a Covid-19, causada pelo novo Coronavírus.

Publicidade

O pastor precisou ser entubado na UTI e utilizar o respirador mecânico por conta da doença, que afetou gravemente seu pulmão. Nos momentos críticos, o pastor afirmou que pôde escutar a voz de Jesus.

“Na UTI, enquanto eles ligavam o ventilador e trabalhavam comigo por três a quatro horas, algo poderoso aconteceu. Eu orei: ‘Senhor, ajude-me’. Eu nunca ouvi a voz audível de Jesus até ele falar comigo naquela noite: ‘Filho, você é mais que vencedor’”, lembra.

Mark afirmou que aquela foi uma noite muito difícil para ele, que não conseguia respirar direito. Mas o pastor agarrou-se às palavras que havia ouvido e que garantiam que ele sairia vitorioso da batalha contra a doença.

“Naquela noite não percebi que “mais do que um vencedor” significava que havia mais de uma batalha. Aquela noite foi tão difícil. Foi tão difícil respirar. Eu estava tão fraco. Eu não tinha energia para respirar. Só sabia que, mesmo que todas as batalhas fossem difíceis, mesmo que eu estivesse prestes a morrer, eu viveria, mas seria uma batalha”, acreditou.

PUBLICIDADE

A situação, no entanto, não melhorava. Até que, após a equipe médica informar a sua esposa que se preparasse para más notícias, o pastor sentiu a vida voltando a correr pelas suas veias.

“Minha mão direita estava do lado do meu corpo. Eu senti o Senhor entrar naquela sala, e ele segurou minha mão. Eu nunca tive experiências assim antes, mas fui trazido de volta das profundezas da morte. Jesus nunca me deixou nem me abandonou”, recorda. Hoje ele está curado da doença.

Até às 8h30 desta segunda-feira (13/04), as secretarias estaduais de saúde do Brasil já anunciaram a confirmação de 22.318 pessoas infectadas em todos os estados e no DF, com 1.230 mortes em todas as regiões do país pela Covid-19. Os números tendem a crescer em ritmo mais acelerado nos próximos 30 dias, segundo o Ministério da Saúde.

As recomendações das autoridades sanitárias do Brasil e do mundo são para que as pessoas fiquem em casa, evitem aglomerações, higienizem bem as mãos com água e sabão ou álcool em gel (70%), e procurem atendimento médico apenas se apresentarem febre e/ou falta de ar.

Publicidade

Yvelise de Oliveira rompe com Flordelis e diz à polícia que ela é ‘perigosa’

Com comércio fechado, floricultor distribui flores que iriam para lixo em cemitério