Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Pastor é condenado a 2 anos de prisão por orar contra o coronavírus

Publicado

em

Um pastor do Nepal, na Ásia, foi condenado no país por dizer que as orações podem curar a Covid-19, o novo coronavírus. Além disso, o pregador da Palavra terá que pagar uma multa à Justiça.

Keshab Raj Acharya apareceu em um vídeo orando contra a covid em sua igreja. Ele orou para que o vírus fosse embora. O vídeo viralizou nas redes sociais do país e foi muito comentado por lá.

“Ei, corona, vá e morra. Que todas as suas obras sejam destruídas pelo poder do Senhor Jesus. Eu te repreendo, corona, em nome do Senhor Jesus Cristo. Pelo poder ou governante desta Criação, eu te repreendo. … Pelo poder em nome do Senhor Jesus Cristo, corona, vá embora e morra”, orou ele.

Keshab foi preso em 23 de março de 2020, acusado de espalhar informações falsas sobre o Covid-19. No entanto, foi solto cerca de quinze dias depois. Mas, ele voltou a ser preso sob a acusação de “ultrajante sentimentos religiosos” e “proselitismo”. O proselitismo é um crime grave no Nepal desde a adoção de uma nova constituição, há seis anos.

A condenação foi proferida nesta semana pelo Tribunal Distrital de Dolpa, com base na lei anticonversão do país. As informações são do órgão de vigilância da perseguição dos EUA International Christian Concern. O pastor foi condenado a dois anos de prisão e à multa de 20.000 rúpias, cerca de R$ 929.

O conselheiro sênior Govinda Bandi, que defende o pastor, disse ao Christian Solidarity Worldwide que a “polícia está agindo claramente fora do escopo da constituição e sem qualquer consideração às regras do processo penal”.

“Parece haver um esforço conjunto para usar as disposições draconianas do Código Penal para atingi-lo, o que também ameaçará a comunidade minoritária mais ampla com sanções penais por praticar sua religião ou crença. Além disso, toda a acusação contra ele é forjada em alegações infundadas e preconceituosas. Esta é, sem dúvida, uma perseguição direcionada e uma caricatura de nosso sistema de justiça”, disse ele.

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página