in

“Esse vírus não é um castigo de Deus”, diz pastor Ed René Kivitz

Publicidade

O pastor Ed René Kivitz, um dos maiores teólogos do Brasil, afirmou em entrevista ao Estadão, que não considera a pandemia do novo Coronavírus um castigo divino, mas sim o resultado de como os humanos têm tratado o planeta.

“As pessoas me perguntam se esse vírus é um juízo de Deus. Eu digo que não. É consequência da maneira como habitamos o planeta: de forma obtusa”, declarou.

Pastor da Igreja Batista da Água Branca (IBAB) em São Paulo (SP), Ed René Kivitz defende o isolamento social como medida de combate à proliferação do vírus, e diz que esse momento de crise sanitária está servindo para unir novamente ciência e religião.

“Para nós enfrentarmos o sofrimento humano, a ciência não dá conta, tem que buscar o espírito. É esse o lugar da religião – o de oferecer suporte emocional e coragem existencial”.

PUBLICIDADE

O pastor explicou ainda que, o que coloca homens e mulheres na linha de frente da saúde expondo suas próprias vidas, “não se compra em farmácia, não se fabrica em laboratório”. “Tanto o sacerdócio bem como a medicina, se movem pela compaixão, pela misericórdia”, diz, ressaltando, no entanto, que “a fé não nos torna imunes a nenhum vírus”.

Ed René Kivitz diz ainda que não apoia o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e diz temer que os fieis atuais estejam confundindo sua atuação com a de alguém escolhido por Deus.

“Fé é escolha, não é imposição. O atual governo buscou no discurso religioso a sua fonte de autoridade. Temo estarem confundindo pessoa eleita democraticamente com enviado de Deus”, concluiu.

Publicidade

Pastores lamentam queda nos dízimos e programas na TV estão ameaçados

Sérgio Moro pede demissão e faz graves denúncias contra Jair Bolsonaro