Pastor evangélico larga igreja e diz que é gay: ‘Era muito forte a opressão’

Um rapaz está viralizando nas redes sociais após contar seu testemunho desde que se descobriu gay. Filho de pastor, Jhonat Machado era o prometido a liderar a igreja que congregava, mas decidiu não seguir a carreira.

Pastor decidiu revelar sua homoafetividade, e deixar a igreja.
Pastor decidiu revelar sua homoafetividade, e deixar a igreja.

Ele contou que sofreu bastante por conta de sua condição homoafetiva, e que pedia a Deus todos os dias para ser curado, já que ele acreditava que o fator era uma doença.

“Em muitos prantos e rios de lágrimas conversava com o Senhor pedindo uma cura, porque eu achava que por ser gay eu era doente (e eu não era) e nessa noite chorei demais, lembro-me como se fosse hoje: coloquei o travesseiro na boca e gritava muito, pois era muito forte a opressão que eu vivia”, disse ele.

Com expectativas de ser pastor, o jovem decidiu revolucionar e aceitar sua atração por pessoas do mesmo gênero. Mas conta que sofreu muito ao anunciar à sua igreja a decisão.

“Falaram que eu ia pegar AIDS, que eu ia ter câncer, que eu não ia durar 3 meses vivo, que alguém ia me matar… foram tantas profecias! E hoje? Hoje tenho muita saúde, não tenho doença nenhuma, nem gripe eu pego”, brincou.

Mesmo não seguindo mais como pastor, Jhonat diz que não deixou a Deus, e que depende dEle para tudo em sua vida.

“Hoje sou muito feliz, continuo tendo Deus na minha vida, ele cuida de mim em tudo, é Deus quem me veste, é ele que me dá o que comer, é ele quem me dá saúde para eu trabalhar… Sou um cara abençoado, tenho muita saúde, tenho meu trabalho, tenho minha casa, tenho minha família, e, acima de tudo, tenho Deus.”, afirmou.