Conecte-se conosco

Polêmicas

Pastor Felippe Valadão é cortado das atrações gospel da Festa do Tomate

A decisão foi tomada em conjunto entre o pregador e a prefeitura da cidade

Publicado

em

O pastor evangélico Felippe Valadão, líder da Lagoinha Niterói - Foto: Reprodução/Facebook

O pastor evangélico Felippe Valadão, líder da Lagoinha Niterói e Lagoinha Barra, ambas do RJ, teve sua apresentação cancelada na Festa do Tomate, evento que ocorrerá na cidade de Paty do Alferes.

O evento gospel será neste mês de junho, entre os dias 10 a 19, e segundo a organização do evento, a decisão foi tomada em conjunto entre o pregador e a prefeitura da cidade.

Um detalhe que chama a atenção é que o louvor continua fazendo parte da programação: na noite do dia 10, a pastora Raquel Helena e Gabriela Rocha conduzem o show. Já no dia seguinte (11/06), vão se apresentar os cantores Davi Sacer e Andrea Fontes, com entrada franca.

Além disso, os católicos também terão sua vez na comemoração. Reitor do Cristo Redentor, o popular Padre Omar será a atração do dia 15. O mesmo evento terá apresentações de grandes músicos do cenário brasileiro como Gusttavo Lima, Henrique e Juliano, Simone e Simaria, Pique Novo, Xamã, entre outros artistas.

O real motivo do cancelamento da participação do pastor Felippe Valadão não foi revelada, tanto o evento e o religioso se limitaram a comentar o assunto.

Valadão se tornou alvo de uma série de denúncias por intolerância religiosa após sua participação no aniversário de Itaboraí. Na ocasião, foram deixados quatro despachos diante do altar, e o pastor Felippe reagiu:

“De ontem para hoje tinha quatro despachos aqui na frente do palco. Avisa aí para esses endemoniados de Itaboraí: O tempo da bagunça espiritual acabou, meu filho. A Igreja está na rua! A Igreja está de pé! E ainda digo mais: Prepara para ver muito centro de umbanda sendo fechado na cidade!”, declarou o líder cristão no evento realizado pela Prefeitura, que reuniu diversos artistas gospel.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) instaurou um inquérito civil para apurar denúncia de intolerância religiosa e discurso de ódio durante um discurso do pastor. Leia os detalhes aqui!













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página