Pastor é equiparado a ladrão de banco por economista da Globo

O economista e apresentador de TV Ricardo Amorim, que atualmente pertence à Globo News, publicou na internet uma postagem comparando pastores a ladrões de banco, e por isso está dando o que falar. Ele divulgou um infográfico em que aparece um conjunto composto por pastores evangélicos, ladrões de banco e DJs de música eletrônica (Veja abaixo).

Economista coloca pastor em igualdade com ladrão.
Economista coloca pastor em igualdade com ladrão.

Ricardo Amorim sugere que esses três grupos possuem frases e comportamentos em comum, dentre eles os pedidos para as pessoas “levantarem a mão” e também darem seu dinheiro, deixando no ar a ideia de que existem pastores que extorquem dinheiro assim como ladrões.

A publicação não pegou bem. Nomes influentes no meio cristão, como o Pr. José Gonçalves, qe lidera um ministério voltado às famílias no Brasil, disse que se decepcionou com a atitude do economista, de quem se disse admirador de longa data.

Nelson Júnior, que também é pastor e comanda o movimento jovem “Eu escolhi esperar”, classificou o ato do economista como sendo infeliz, e afirmou que não se pode generalizar o assunto: “Que postagem infeliz do Ricardo Amorim (apresentador de TV e economista mais influente do Brasil) comparando pastores com ladrões de banco. Eu sou um pastor, não me envergonho da minha missão e propósito de vida. Exceções nunca podem se tornar uma regra. Eu e milhares de pastores podemos andar de cabeça erguida e consciência tranquila que temos trabalhado por uma sociedade melhor, levando esperança aos sofridos, servindo ao próximo com respeito e amor”, disse.

No entanto, embora os pastores tenham criticado a generalização, cumpre destacar que no infográfico divulgado, não há generalização. Uma parcela grande dos pastores permanece sem envolvimento com os outros círculos dos que pedem dinheiro, por exemplo. Mostrando que a ideia do economista foi no sentido de que existe pastor comprometido com o evangelho, e existem aqueles que só estão ali como profissionais em busca do lucro. Ele estaria mentindo?

Tadeu Ribeiro
[email protected]