in

Pastor é flagrado com mão nas partes íntimas de fiel e igreja marca reunião

O presidente da Assembleia de Deus em Mato Grosso do Sul, Antônio Dionízio provocou um verdadeiro tsunami na comunidade evangélica neste começo de semana. A ponto da entidade que representa a Igreja – Convenção dos Ministros das Assembleias de Deus no Estado de Mato Grosso do Sul (Comadems) – convocar reunião de emergência para tratar a situação. As informações são do Metrópoles.

Publicidade

A ‘bomba’ foi vídeo vazado que mostra o pastor em carícias indiscretas nas nádegas de uma mulher. O vídeo caiu como uma bomba no ministério, que já vinha dividido justamente por uma suposta traição anterior.

O pastor já havia sido acusado de cometer adultério recentemente, e por essa razão a esposa teria pedido o divórcio. A ex, Elizabeth de Souza, inclusive teria mudado de Estado, indo para Minas Gerais.

Não é o primeiro problema envolvendo Dionízio, que viu o filho caçula, Elizeu deixar a diretoria da igreja, por apoio à mãe.

PUBLICIDADE

À Comadems, nome da entidade, Dionízio alegou que a mulher que aparece no vídeo seria sua namorada, e aproveitou para anunciar que irá se casar com ela. A reunião do Conselho teria ocorrido nesta segunda-feira.

Mesmo com o anúncio do casamento com aquela que supostamente seria sua amante, a Assembleia de Deus no Mato Grosso do Sul tem o poder, inclusive, de destituir o pastor do cargo, o mais alto da Igreja no Estado.

Publicidade

Voluntário da vacina de Oxford, ex-estudante da UFRJ morre no Rio

Fiéis protestam contra pastor flagrado com a mão nas partes íntimas de mulher