Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Pastor proíbe em sua igreja membros que defendem o aborto

Publicado

em

Renato Vargens é pastor da Igreja Cristã da Aliança - Foto: Reprodução/Facebook

O pastor e escritor Renato Vargens, líder da Igreja Cristã da Aliança, em Niterói (RJ), usou as redes sociais para esclarecer que sua igreja não é a favor do aborto, após o Governo Lula revogar portaria que proibia o aborto no país.

O Ministério da Saúde publicou a Portaria GM/MS de nº 13 que, dentre outras questões, revoga outra portaria que determina que o médico deve comunicar o aborto por estupro às autoridades policiais. Poucos dias depois, Lula retirou o Brasil do Consenso de Genebra sobre Saúde da Mulher e Fortalecimento da Família, uma aliança antiaborto.

As decisões revoltaram os evangélicos e causaram reações também na Igreja Católica. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), por exemplo, chegou a publicar uma carta contra as decisões do governo, pedindo esclarecimentos.

Diante disso, o líder da Igreja Cristã Aliança, publicou em sua conta no Twitter, que a instituição não apoia o aborto e proibiu membros que defendem a prática:

“A Igreja Cristã da Aliança não é a favor do aborto, portanto, nós não recebemos como membros aqueles que defendem e aprovam essa prática hedionda”, disse o pastor.

Renato Vargens é Pastor, conferencista, tendo já pregado em países da América do Sul, Norte, Caribe, África e Europa. É escritor com 33 livros publicados em língua portuguesa e 1 em língua espanhola.

Publicidade

É também colunista e articulista de revistas, jornais e diversos sites protestantes, pastor sênior da Igreja Cristã da Aliança em Niterói, membro do conselho da Coalizão pelo Evangelho (TGC) e membro do conselho do Instituto Brasileiro de Direito e Religião (IBDR).

Publicidade

+ Acessadas da Semana